Esta semana realizam-se as Eleições Europeias caracterizadas pela fraca motivação e até uma certa alienação por parte dos portugueses!

Na próxima segunda-feira dia 8 de Junho a temática política voltará a recentrar-se numas eleições mais próximas e visíveis – as Autárquicas. São eleições que se afiguram mais participativas, porque por um lado, envolvem um maior número de candidatos um pouco por todo o País e, por outro, são eleições em que elegemos níveis de responsáveis políticos mais próximos de nós como os Presidentes de Junta e de Câmara.

A Trofa não fugirá deste cenário e de certo modo os dados estão (quase) lançados: de um lado e como candidata do Partido Socialista, temos Joana Lima, do outro lado e como candidato do Partido Social Democrata, teremos Bernardino Vasconcelos.

A Joana Lima, vereadora da câmara e deputada da nação, jogou na antecipação e apresentou já a sua candidatura.

Um evento bem organizado e muito participado (apesar das tentativas de boicote promovidas!) em que se ficaram a saber os vectores estratégicos da sua candidatura e o mote de campanha escolhido, que se conjuga, a meu ver, muito bem com a sua personalidade: Energia para Mudar!

Ao lançar-se em pré-campanha mais cedo que o seu rival social-democrata, Joana Lima marcou decisivamente a agenda política da Trofa e colocou a parada alta ao actual poder.

Bernardino Vasconcelos, actual e único Presidente de Câmara que a Trofa conheceu, ainda não apresentou a sua candidatura e mantém os Trofenses na expectativa quanto aos projectos e quanto ao mote sobre os quais se baseará a sua campanha.

Mas, conhecendo a personalidade auto-encantada do visado, arrisco a questionar:

– Será que o mote desta campanha será “PARA CONCLUIR O QUE FALTA”!?

– Será que Bernardino Vasconcelos pretende candidatar-se mais uma vez à Presidência da Câmara Municipal da Trofa para tentar concluir aquilo que, em muitos casos, nem se quer começou?

– Será que Bernardino Vasconcelos pretende candidatar-se mais uma vez à Presidência da Câmara Municipal da Trofa para tentar dotar o concelho das obras estruturais (quer ao nível das comunicações, quer ao nível da dinamização do tecido empresarial e do apoio às empresas, quer ainda em relação aos projectos sociais e culturais)?

– Será que Bernardino Vasconcelos pretende candidatar-se mais uma vez à Presidência da Câmara Municipal da Trofa para tentar começar um projecto sério e credível relativamente à construção do Edifício para os Paços do Concelho (quando Concelhos com a mesma idade que a Trofa, como Vizela e Odivelas, já o possuem)?

– Será que Bernardino Vasconcelos pretende candidatar-se mais uma vez à Presidência da Câmara Municipal da Trofa para tentar finalizar o PDM (este que é o documento mais importante para o desenvolvimento estruturado de um município e do qual depende a concepção de uma estratégia de futuro para todo o concelho)?

– Será que Bernardino Vasconcelos pretende candidatar-se mais uma vez à Presidência da Câmara Municipal da Trofa para tentar tirar da gaveta o projecto da ALET (que lá se mantém há diversos anos e que há vários anos que não passa de um aglomerado de papéis que muito têm gasto ao erário público)?

Refira-se que estas ideias foram avançadas por antecipação pela Joana Lima como vectores estratégicos da sua candidatura! E por certo vão ser “oportunamente” aproveitadas pelos social-democratas!

Assim, em forma de conclusão, a opção que se irá colocar aos trofenses no próximo mês de Outubro será simples:

Optar pela mudança de protagonistas e políticas que caracterizaram os últimos 10 anos, escolhendo Joana Lima, ou acreditar que Bernardino Vasconcelos vai conseguir fazer aquilo que já vem prometendo ao longo dos últimos 10 anos! Mas que no fundo nada mais será que continuar a desbaratar, por mais quatro anos, os já escassos meios financeiros do nosso Concelho, sem obras que o justifiquem, até atingirmos a total insustentabilidade financeira completa do município.

Para mim a resposta é óbvia, reconhecendo os Trofenses como pessoas atentas e inteligentes, sei que saberão reformar com dignidade quem sempre prometeu muito e fez muito pouco! E apostar em quem tem Energia para Mudar!

Teresa Fernandes