Um homem foi, ontem, sequestrado por dois indivíduos, no Porto, e depois trazido para a Trofa, onde, sob coação, cedeu o código do cartão de multibanco.

Na Worten, em Santiago de Bougado, os suspeitos compraram três iphones e tentaram, depois, comprar, a pronto pagamento, duas motas, na Mototrofa, quando a vítima conseguiu fugir e alertar a GNR.

Um dos suspeitos foi detido pela Polícia Judiciária que, em comunicado, detalha que, pelas 7h00 desta quarta-feira, na cidade do Porto, o indivíduo, “acompanhado de um outro ainda não identificado, abordou o ofendido quando este se encontrava a dormir no interior de uma autocaravana, agredindo-o violentamente e amarrando-o na parte traseira daquela viatura”.

“Na posse da autocaravana”, os suspeitos dirigiram-se para a zona da Trofa, onde, em pagamentos e levantamentos, gastaram cerca de três mil euros, “com um cartão bancário, cujo código PIN foi fornecido pelo ofendido após ser sujeito a violentas sevícias”, acrescentou a PJ.

O sequestro durou cerca de 5 horas, até ao momento em que a vítima, manietada de braços e pernas, conseguiu libertar-se e fugir, no parque de estacionamento da Mototrofa, entrando num automóvel que tinha chave na ignição. Dirigiu-se para o posto da GNR, onde denunciou o crime e foi socorrido pelos Bombeiros Voluntários da Trofa, tendo sido, posteriormente, ouvido pela PJ, que ficou responsável pelo caso.

Os indivíduos, mal se aperceberam da fuga da vítima, colocaram-se em fuga, mas a PJ conseguiria, momentos depois, intercetar um deles, de 31 anos, sem ocupação profissional e com antecedentes policiais por crimes contra a propriedade. Vai agora ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Um homem de 31 anos foi detido, ontem, pela Polícia Judiciária, por fortes suspeitas da prática dos crimes de sequestro, roubo, ofensa à integridade física e burla informática. 

O detido, sem ocupação profissional e com antecedentes policiais por crimes contra a propriedade,