Seis dos concelhos que integram a Associação de Municípios do Vale do Ave (Amave) decidiram hoje criar uma régie-cooperativa para gerir o sistema de resíduos na região, disse à Lusa fonte autárquica.

Imagem de arquivo Segundo o presidente da câmara de Famalicão, Armindo Costa, a constituição de uma régie-cooperativa, permitirá o seu concelho e os de Santo Tirso, Guimarães, Trofa, Vizela e Fafe passem a ter "melhor ambiente, gastando menos dinheiro".

O conselho de administração da Amave renir-se-á dia 12 de Julho definir os "pormenores" da nova entidade, admitindo-se os respectivos contemplem a abertura a empresas privadas.

Castro Fernandes, presidente da associação de municípios e autarca de Santo Tirso, disse à Lusa que, apesar das taxas pagas pela população, são "os orçamentos municipais que suportam a recolha e o tratamento dos resíduos".

São estes custos que os autarcas querem fazer desaparecer com a criação de uma régie-cooperativa, referiu Castro Fernandes.

Todos os pareceres técnicos solicitados a diversas entidades pela AMAVE são unânimes ao apontar a constituição de uma régie-cooperativa como a solução mais adequada, sublinhou a fonte.