A Câmara de Santo Tirso inaugurou no dia 25 de outubro, quinta-feira, a Nave Cultural da Fábrica de Santo Thyrso, que implicou um investimento de 2,2 milhões de euros.

Integrada no processo de qualificação e revitalização da Fábrica de Santo Thyrso (antiga Fábrica de Fiação e Tecidos de Santo Tirso, também conhecida por Fábrica do Teles), a Câmara Municipal de Santo Tirso inaugurou a nova Nave Cultural, que implicou um investimento de 2,2 milhões de euros, co-financiados pelo QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional). O novo equipamento cultural está preparado para acolher várias atividades, nomeadamente concertos, festivais, espetáculos de teatro e dança, exposições e instalações, feiras, eventos sociais e outros eventos de carácter técnico-científico como conferências, seminários e workshops.

Com a construção desta nova valência, Santo Tirso passa a dispor de “um equipamento único e atrativo para o concelho e para toda a região do Vale do Ave e do Grande Porto”. A Nave Cultural inclui o Centro Interpretativo da Indústria Têxtil, onde os visitantes terão a possibilidade de aceder ao panorama fabril vivido neste espaço nos tempos do seu funcionamento.

No espaço do Centro Interpretativo está a Loja da Fábrica (loja/livraria). Neste novo polo de fruição vão nascer espaços de restauração, comerciais e de lazer. O processo de qualificação e revitalização da área do núcleo produtivo da antiga Fábrica, entendido na perspetiva de Quarteirão Cultural, configurar-se-á em três polos a que estão agregados os serviços complementares: a Incubadora de Santo Tirso para empresas de base tecnológica – a funcionar desde final de 2008, a Nave Cultural e a Incubadora de Negócios Criativos/ iMOD – obras de construção em curso (a inaugurar em 2013). “Estes projetos, independentes nas suas candidaturas, visam, no seu conjunto, pelas ligações e sinergias que pretendem criar, desenvolver neste antigo espaço fabril atividades e negócios, culturais e criativos”, avançou a autarquia num comunicado enviado à imprensa. Após a inauguração formal da Nave Cultural e Industrial, decorreu uma conferência inaugural, que assinalou o arranque com um Seminário Internacional, que contou com a presença de vários oradores nacionais e internacionais.

Paralelamente, decorreram diversas atividades, exposições, desfiles de moda e apresentação das instalações artísticas, “Tecendo num Novo Tear” e “Stairway”, na Nave da Fábrica de Santo Thyrso.

{fcomment}