Está a decorrer desde o dia 8 de setembro, prolongando-se até ao dia 22, a segunda maior romaria do concelho da Trofa.

Depois da chamada “Santa Eufémia Pequena”, neste último fim de semana realizou-se a chamada Santa Eufémia Grande, com uma programação bastante variada, da qual se destacam, no sábado, as duas eucaristias, de manhã, e o concerto musical, à noite, protagonizado pelo grupo Alvorada Musical, que substituiu Zé Amaro, primeiro cabeça de cartaz anunciado pela comissão de festas em cartaz.

No domingo, além das missas matutinas, houve a encenação das rusgas de antigamente.

Na segunda-feira de Santa Eufémia, os amantes da música ligeira deliciaram-se a assistir aos concertos das Bandas de Música da Trofa e de Lousada até ao pôr-do-sol. Pelas 20.30 horas, tal como manda a tradição, as bandas fizeram as despedida e pelos ares estralejaram os foguetes, dando por encerrado o principal fim de semana das festas.

Mas ainda há mais animação no Monte da Santa Eufémia, no próximo fim de semana, com o 20.º Festival de Concertinas e Cantares ao Desafio, na tarde de sábado, e o Festival de Folclore, com que terminará a romaria deste ano, a partir das 14 horas.

Dia das Gentes do Mar

Na segunda-feira, no chamado Dia das Gentes do Mar, os romeiros dos concelhos da costa litoral (Matosinhos, Vila do Conde e Póvoa de Varzim) dirigiram-se ao Monte e Santuário da Santa Eufémia a fim de cumprirem suas promessas.

Estes romeiros, porém, não se ficam só pela visita a este santuário. Tal como testemunhado pela equipa de reportagem do NT, faz parte da tradição que, na segunda-feira da festa em honra de Nossa Senhora das Dores da Póvoa de Varzim (o mesmo que segunda-feira de Santa Eufémia), as gentes do Mar, como são conhecidos os habitantes das costas marítimas (pescadores e outros), visitam várias igrejas do nosso concelho para orarem aos seus patronos e cumprirem as várias promessas aos diversos santos de sua devoção.

Logo pela manhã, visitam o santuário de Santa Eufémia, a igreja matriz de Alvarelhos (orando ao São Caetano), seguem para o Monte de São Gens, (São Gens e Nossa Senhora da Alegria) e terminam em S. Romão do Coronado, onde rezam ao S. Bartolomeu, ao mártir S. Romão e à Nossa Senhora do Rosário.