A Junta de Freguesia de S. Mamede do Coronado em parceria com o Centro de Emprego do Baixo Ave, abriu no dia 30 de novembro, sexta-feira, um Gabinete de Inserção Profissional.

A partir de agora, os moradores de S. Mamede do Coronado e de freguesias vizinhas passam a ter, mais perto, um local que os interligue com o Centro de Emprego do Baixo Ave. Trata-se de um Gabinete de Inserção Profissional (GIP) que foi inaugurado em em parceria com a Junta de Freguesia de S. Mamede, na sexta-feira, 30 de novembro.

Esta parceria surgiu através de “um programa” do Centro de Emprego do Baixo Ave, que convidou a Junta a concorrer para a colocação de um GIP na freguesia. “Desde a primeira hora que nos mostramos disponíveis, até porque já temos uma parceria com o Centro de Emprego para a apresentação quinzenal dos desempregados que vêm à sede de Junta. Esta seria mais uma valência para oferecer à nossa população”, denotou José Ferreira, presidente da Junta de Freguesia de S. Mamede do Coronado.

Para o autarca esta é uma “mais-valia” e “uma valência muito boa” para a freguesia, pois “encurta distâncias” entre o Centro de Emprego de Santo Tirso e a Vila do Coronado, que, além de ser uma “zona muito periférica”, tem “alguma população carenciada”, que é “muito atingida pelo desemprego”.

Segundo Ana Paula Ferreira, diretora-adjunta do Centro de Emprego do Baixo Ave, a abertura de um GIP em S. Mamede do Coronado veio “colmatar uma lacuna neste espaço territorial”, abrangendo, desta forma, “pessoas de outras freguesias que tenham necessidade do serviço”. Uma parceria “importante”, pois vem “descentralizar” o serviço do Centro de Emprego. “Não temos barreiras, nem fronteiras, precisamos é de servir toda a gente o melhor possível. Como serviço público devemos sempre prestar o melhor serviço ao cidadão independentemente do balcão a que ele vá”, asseverou, salientando que o objetivo deste GIP passa por “trabalhar as freguesias de S. Mamede e mais próximas”.

O GIP será prioritário para os que não recebem qualquer tipo de subsídio e também para as que estão a “auferir do Rendimento Social de Inserção”. Mesmo assim, as restantes situações vão ser “acolhidas e encaminhadas para uma situação ou outra de emprego que surja”. A animadora vai estar disponível de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 horas e das 14.30 às 18.30 horas, para “oferecer algumas respostas e oportunidades de emprego”.

{fcomment}