As festas de S. Gonçalo, em Covelas, realizam-se no dia 10 e de 17 a 20 de janeiro. Presidente da Comissão de Festas faz antevisão de uma das romarias mais concorridas do concelho.

É com a esperança de que S. Pedro não pregue uma partida que Fernando Rocha está a preparar as festas de S. Gonçalo, em Covelas, que se realizam no dia 10 e de 17 a 20 de janeiro. Trata-se de uma das romarias mais afamadas do concelho da Trofa, por atrair milhares de romeiros que se deslocam a pé, de bicicleta, a cavalo ou de automóvel. Fernando Rocha lidera a comissão de festas pela segunda vez consecutiva mas, ao contrário do ano passado, conta com a ajuda de quatro pessoas para garantir o sucesso das festividades. “Por um lado está mais fácil organizá-las, mas por outro está difícil, porque a crise está maior e não há tantos fundos angariados. Em termos de publicidade, baixou muito em relação ao ano passado”, referiu, em declarações ao NT.

Além de esperar que a chuva não desmotive os romeiros – o ano passado foi um dos que registou menos afluência devido ao tempo -, Fernando Rocha também espera que o orçamento não ultrapasse as verbas angariadas. “Menos do que o costume nunca podemos gastar, porque por muito que tentemos baixar, as coisas estão bastante caras. Cada vez é mais difícil economizar”, desabafou.

O programa das festas começa esta sexta-feira, 10 de janeiro, com uma eucaristia em ação de graças a S. Gonçalo. Uma semana depois, no dia 17, o espetáculo de folclore abre as hostes para a romaria, com a atuação do Rancho das Lavradeiras da Trofa e do Rancho Paroquial de Guifões (Matosinhos).

O dia de sábado (18 de janeiro) começa com o som estridente dos tambores do Agrupamento Musical Juventude em Força, pelas 8.30 horas, que anunciarão as festas pela freguesia. Seguem-se a eucaristia de ação de graças a S. Gonçalo e a missa vespertina, às 12 e às 18 horas, respetivamente, e o espetáculo musical da Banda Impaktus, às 21 horas. O fogo de artifício, previsto para as 23.30 horas, encerra o dia.

No domingo, as festas começam com uma eucaristia, às 8 horas, e uma hora depois entra no recinto a Banda Marcial de Gueifães (Maia). A manhã é ainda composta por mais duas eucaristias, às 10 e às 11.30 horas.

Às 14.30 horas, a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia promete animar a romaria até à saída da procissão, às 15.30 horas.

No dia 20 de janeiro, realizam-se uma eucaristia e a procissão de voto ao redor da capela de S. Gonçalo, às 9 horas, e um espetáculo musical das Vozes do Tâmega, às 15 horas.

Fernando Rocha aproveitou para “agradecer à freguesia” pela colaboração “mesmo em tempos difíceis”.