Select Page

Roteiro para a Páscoa: Semana Santa em Braga com programa vasto

Roteiro para a Páscoa: Semana Santa em Braga com programa vasto

Estamos em tempo de Quaresma, que representa um dos períodos mais importantes para os cristãos que, através dele, se preparam para a Páscoa. Originária do latim quadragesima dies (quadragésimo dia), a Quaresma representa o primeiro dos três momentos do ciclo pascal, que são preparação, celebração e prolongamento.

Por estes dias, várias iniciativas e cerimónias se realizam por todas as paróquias, num caminho até ao dia da Ressurreição de Jesus, a Páscoa, e às quais todos os cristãos são convidados a participar. No concelho da Trofa e na região, há eventos com grande escala, que celebram este tempo pascal e o NT dá-lhe um roteiro de alguns dos mais significativos.

Semana Santa em Braga com programa vasto

A “Semana Santa” é uma das mais icónicas da cidade de Braga. Até à Páscoa, o programa cultural e religioso é extenso, assumindo-se como um dos lugares de eleição para os católicos que querem viver viver, em pleno, o período da Quaresma, participando em diversas atividades e cerimónias. Fique a conhecer o que está reservado para os próximos dias.

No que toca a procissões, a 13 de abril, decorre a trasladação da imagem do Senhor dos Passos, com saída na Igreja de Santa Cruz, às 21.30 horas, para a Igreja do Seminário, percorrendo a Rua do Anjo, Largo de Santiago (onde serão cantados o Miserere e outros motetes), e Largo de S. Paulo. Recolhida a procissão, segue-se a Via-sacra.

No dia seguinte, Domingo de Ramos, o dia começa com a bênção e procissão dos ramos, às 11 horas, com início na Igreja do Seminário e fim na Catedral, onde decorre a missa.

À tarde, às 17 horas, decorre a Procissão dos Passos, com quadros alegóricos e encenação dramática, a partir da Igreja do Seminário.
Já junto à igreja de Santa Cruz, tem lugar o Sermão do Encontro e, no decurso deste, os ouvintes assistem ao comovente encontro de Jesus com sua Mãe Dolorosa, a Senhora das Dores.

Na Quarta-feira Santa, 17 de abril, tem início na Igreja de S. Vítor a popularmente conhecida como procissão de Nossa Senhora da “burrinha”, organizada, desde 1998, pela Paróquia e pela Junta de Freguesia de S. Victor.

Segue-se a procissão do Senhor “Ecce Homo”, na Quinta-feira Santa, a partir da Igreja da Misericórdia, que evoca o julgamento de Jesus, ao mesmo tempo que celebra a misericórdia por Ele ensinada. O cortejo é aberto por um grupo de farricocos, com grosseiras vestes de penitência, descalços e encapuzados, de cordas à cinta, como outrora os penitentes públicos, uns empunhando matracas e outros alçando fogaréus (taças com pinhas a arder).

Ainda neste dia, mas às 10 horas, decorre a missa crismal, que assinala a instituição do sacerdócio; instituição da Eucaristia; agonia de Jesus e seu julgamento, assim como fica marcada pela bênção dos Santos Óleos, que serão levados pelos presbíteros para as suas paróquias a fim de servirem para ungir os batizandos e os doentes.

Às 16 horas, realiza-se o rito do Lava-Pés na Sé Catedral, a que se segue a Missa da Ceia do Senhor.

A procissão do Enterro do Senhor acontece na Sexta-feira Santa, 19 de abril, às 21.30 horas, com saída da Sé Catedral. É organizada pelo Cabido da Catedral, Irmandades da Misericórdia e de Santa Cruz e Comissão da Semana Santa, e é a mais solene e comovente, levando pelas ruas da cidade o esquife do Senhor morto.

Antes, às 15 horas, na Sé Catedral, acontece a celebração da Morte do Senhor.

No sábado, às 21 horas, a vigília pascal e a procissão da Ressurreição realizam-se na Sé Catedral. Trata-se de uma soleníssima celebração, muito rica de simbolismo global e de símbolos particulares: as trevas, a luz, a água, o círio pascal, a cor alegre dos paramentos, a explosão de som e luz.

Já no que respeita ao cartaz cultural, o coro da Santa Casa da Misericórdia de Braga e Ensemble Célio Peixoto protagonizam um concerto na Igreja do Hospital de S. Marcos, a 12 de abril, às 21.30 horas.

Já no dia 15, às 21.30 horas, decorre, na Igreja de Santa Cruz, “Requiem”, de Gabriel Fauré, em ré menor, Op. 48.

A 16 de abril, pelas 21.30 horas, inicia, na Sé Catedral, um concerto pelo decateto de metais “Portuguese Brass”, Coro de Pequenos Cantores de Esposende, Coro Ars Vocalis e Dora Rodrigues, com direção de Fernando Marinho.

O Auto da Paixão, que tem lugar no adro da Igreja de Santa Cruz, às 18 horas de 19 de abril, tem encenação do Grupo Greculeme.

Durante a Semana Santa, decorrem ainda, diariamente, visitas guiadas às igrejas de S. Victor, Senhora-a-Branca e Guadalupe, com saída do Largo da Senhora-a-Branca às 10 horas, assim com às igrejas do Hospital de S. Marcos e Misericórdia, com local de encontro no Largo Carlos Amarante, às 10 horas. Não há custos associados.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização