Rotary Club da Trofa prestou homenagem aos professores, com um memorial e atribuição da toponímia “Rotunda do Professor e do Conhecimento”. A inauguração do tributo, realizou-se na tarde de sexta-feira, dia 28 de junho.

“Ser professor é ser artista,//malabarista,//pintor, escultor, doutor,//musicólogo, psicólogo…//É ser mãe, pai, irmã e avó,//é ser palhaço, estilhaço,//É ser ciência, paciência…//É ser informação,//é ser ação.//É ser bússola, é ser farol.//É ser luz, é ser sol.” Este é o primeiro verso do poema “Ser Professor”, de autor desconhecido, que retrata a importância que estes profissionais do ensino têm na educação dos mais jovens.

Todos os anos, o Rotary faz uma “homenagem profissional, prestigiando as profissões e os profissionais, escolhendo uma pessoa da Trofa que tenha dado um contributo extremamente positivo na comunidade”. Este ano, aquando da escolha da pessoa homenageada, surgiu a ideia de não apenas homenagear uma pessoa, mas sim “um grupo profissional”, sendo que a escolha recaiu nos professores. “Uma comunidade como a da Trofa tem uma ligação quase umbilical à figura do professor. Todos nos lembramos dos nossos professores e houve sempre alguns que nos marcaram profundamente. Foi esta relação, forte e que passa o limite do relacionamento profissional professor-aluno, que quisemos homenagear, ainda por cima numa altura que estão a passar uma fase complicada, em que alguns se sentem um bocadinho injustiçados”, explicou António Pontes, presidente do Rotary Club da Trofa.  

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.