A Festa de S. Gonçalo continua a mobilizar milhares de pessoas para o convívio e boa disposição. Este ano a tradição voltou a cumprir-se e as iniciativas contaram com uma “grande e espontânea” adesão dos participantes.

A pedalar. Foi assim que mais de mil pessoas partiram de Vila Nova de Famalicão com destino à festa de S. Gonçalo em Covelas, no passado domingo,dia 22. Promovido pela associação Amigos do Pedal, o Passeio do  Rojão gerou uma onda ciclista onde a alegria e o convívio não faltaram entre as várias gerações de participantes na iniciativa. Por entre vales e montes, os amantes do pedal percorreram os cerca de 20 quilómetros de percurso, aguardando pelos comes e bebes tradicionais, num clima de boa disposição. Entre muita conversa, a iniciativa acabou por refletir da melhor forma do universo do BTT, com o convívio, a camaradagem e o respeito pela natureza.

Para a organização, é um “orgulho” ter a adesão “espontânea de um tão grande número de pes- soas”, onde o que unia um grupo tão diversificado era “a paixão pela bicicleta”, frisou Jorge Moniz, membro da organização. Com chancela dos Amigos do Pedal, vai realizar-se ainda, o 2º Duatlo de Famalicão, a 18 de março e a Maratona BTT de Famalicão, a 20 de maio.

Ciclista transportado para Unidade Hospitalar

Um ciclista, que participava no Passeio do Rojão, sofreu uma queda quando já se encontrava na Rua da Revolta, em Covelas. O alerta foi dado às 10:23 horas e, para o local, deslocou-se uma ambulância de socorro com  dois elementos dos Bombeiros Voluntários da Trofa. A vítima ligeira foi transportada para a Unidade Hospital de Vila Nova de Famalicão.

Clube de Campismo da Trofa também participou

Na festa que juntou famílias, amigos e conhecidos, também a Secção de Pedestrianismo do Clube de Campismo da Trofa, cumpriu a tradição, no passado domingo.

Num percurso com cerca de 12 quilómetros, com a duração aproximada de cinco horas, trocaram-se palavras amigáveis e praticaram-se jogos tradicionais, enquanto se viam romeiros a cavalo, de bicicleta ou a pé.

Houve ainda tempo para um arraial onde, nas tasquinhas tradicionais, o destaque ia para as papas de sarrabulho e o caldo de nabos.

Janine Mouta

{fcomment}