A coligação Unidos pela Trofa venceu nas assembleias de freguesia que já liderava: Muro, Covelas, Bougado e Alvarelhos e Guidões.

Nas duas primeiras até reforçou a eleição relativamente há quatro anos, ganhando mais 73 votos no Muro de José Fernando, traduzidos em mais um elemento eleito (sete no total) e mais 31 votos em Covelas, onde Alexandra Ferreira foi eleita presidente.

Na freguesia covelense, o PS também reforçou a votação, ganhando 184 votos em comparação com 2017.

Nas restantes freguesias, a coligação Unidos pela Trofa reforçou apenas no Coronado, com mais 149 votos que há quatro anos, mas insuficientes para evitar a vitória de José Ferreira, do PS, que se mantém presidente da Junta de Freguesia, depois de ter angariado 2719 votos (menos 277 que em 2017).

Na freguesia do Coronado mantêm-se o número de eleitos: nove para o PS, quatro para PSD/CDS-PP.

Em Alvarelhos e Guidões, Lino Maia (PSD/CDS-PP) foi reeleito presidente, mas perdeu um eleito, angariando menos 397 votos que em 2017.

O PS reforçou representatividade, elegendo três elementos, mais um que no sufrágio anterior.

Em Bougado, a coligação Unidos pela Trofa venceu, com Luís Paulo a renovar o mandato, mas perdeu um eleito, totalizando nove elementos na assembleia de freguesia. Relativamente há quatro anos, a coligação perdeu 981 votos.

O PS passou de três para quatro eleitos, tendo recebido mais 251 votos.