Os 230 alunos do Colégio da Trofa festejaram o "Dia do Colégio". A instituição recentemente renovada, manteve a tradição de há cinco anos e realizou uma eucaristia, um lanche-convívio e um concerto memorial, para os pais, alunos e professores.

 "Quando assumi a direcção do colégio em 2003, instituí o Dia do Colégio, juntamente com a festa da nossa padroeira Nossa Senhora das Dores", explicou Justiniano Santos, director do ex-externato Nossa Senhora das Dores. O agora Colégio da Trofa manteve a tradição e realizou a festa do "Dia do Colégio".

O dia que começou com uma eucaristia em acção de graças, por toda a actividade do colégio, continuou com um lanche-convívio, onde participaram os pais, alunos e professores da instituição e terminou com um concerto memorial, onde actuou o Orfeão Santhyago, a Orquestra Artavinhos e foram entregues os diplomas de mérito aos melhores estudantes do ano lectivo 2006/2007.

Do 5º ano foi distinguida a aluna Diana Alina Gonçalves e Mafalda Pissarra Tato Diogo. Já no 6º ano, quatro alunos receberam o prémio de mérito: Afonso João Borges Cabral Cerejeira Silva, Ana Francisca Silva Figueiredo, Francisco António Dias Amorim e Lígia Beatriz Sá Azevedo Dias. Rui Orlando Gonçalves Casimiro foi o aluno do 7º ano que recebeu o prémio e no 8º ano foi distinguida a aluna Ana Catarina Ferreira Carneiro. As alunas Jéssica Daniela Lucas Ramos e Juliana Isabel Pereira Santos do 9º ano receberam uma menção honrosa.

Justiniano Santos, à margem da festa do "Dia do Colégio", fez um balanço dos cinco anos de actividade no colégio. "Foram cinco anos pouco fáceis, mas tive também a ajuda de muitas pessoas, professores e pais e das entidades competentes: como a Câmara Municipal da Trofa nas pessoas do Sr. Engenheiro António Pontes e do Dr. Bernardino Vasconcelos e a Junta de Freguesia também".

Os 230 alunos do Colégio da Trofa ficam agora a cargo da família Carriço e dos proprietários do Colégio Ribadouro, em quem Justiniano Santos diz "confiar" porque "a qualidade de ensino aqui no colégio é bastante boa e vai continuar a ser", concluiu.

António Costa/ Isabel Moreira Pereira