Select Page

PROJECTO “DESAFIOS” REVELA BALANÇO POSITIVO

PROJECTO “DESAFIOS” REVELA BALANÇO POSITIVO

 Santo Tirso concluiu com êxito o projecto "Santo Tirso: Desafios para a Coesão Social", co-financiado pelo Programa Operacional Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS). Entre um conjunto diversificado de acções que tinham em comum a mesma linha de orientação estratégica, destaca-se o combate à toxicodependência, efectuado por uma equipa de rua que pôs a nu a realidade concelhia e garantiu o acompanhamento e encaminhamento para tratamento de muitos casos.

 Este trabalho, de resto, não foi interrompido com o fim do projecto, uma vez que a Edilidade tirsense tem vindo a assegurar a sua continuidade, através da Consulta Descentralizada do Centro de Atendimento a Toxicodependentes (CAT) da Boavista (Porto), a qual se afigura como outra das conquistas do Projecto. Esta consulta descentralizada é feita quinzenalmente nas instalações da Divisão de Acção Social da Câmara Municipal de Santo Tirso e o apoio aos toxicodependentes é feito com a presença de técnicos especializados do CAT da Boavista (psiquiatras, assistentes sociais e terapeutas), sendo coadjuvado pelos técnicos da Autarquia, que continuam a prestar todo o apoio psicossocial necessário. Actualmente, apesar da indefinição ocasional resultante da extinção do CAT da Boavista, a Autarquia encontra-se já a diligenciar no sentido de garantir que o apoio destas unidades especializadas continue a ser uma presença constante em Santo Tirso.

Em mais de uma centena de pessoas sinalizadas pelo fenómeno da toxicodependência, são já cerca de quarenta as que se encontram em tratamento pelo referido CAT através deste Projecto.

Outra das iniciativas que contribuiu para o balanço positivo que agora é feito do Projecto Desafios diz respeito ao combate ao alcoolismo. Neste capítulo, foi constituído o grupo de auto-ajuda "(Re)Construir" para alcoólicos abstinentes. Este grupo, que se encontra igualmente em funcionamento após o final do Projecto, remete-nos para um grupo de "iguais", que se reúne periodicamente para falarem do mesmo e procurarem soluções em conjunto para as diferentes situações com que se deparam. É ainda caracterizado por ser um grupo aberto, permitindo a entrada de novos membros. O grupo "(Re)Construir" é conduzido por uma psicóloga, que assume o papel de facilitadora, e funciona quinzenalmente, nas instalações da Divisão de Acção Social da Câmara Municipal

Com elevada importância surge ainda o Boletim Informativo da Rede Social, que, depois de ter sido criado pelo Projecto, continua a ser distribuído gratuitamente em prol de um sistema de informação cada vez mais abrangente. Pretende-se, deste modo, consolidar e proliferar o trabalho em parceria, em benefício das populações locais.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização