Camara Municipal de Famalicão

 

 

 

O Programa "Ligar Famalicão" – que é apoiado pelo Programa Nacional para a Sociedade de Informação– será desenvolvido no terreno por uma parceria localinédita em Portugal, com vista à concretização de um plano de formação profissional no concelho, no âmbito da Rede Social de Vila Nova de Famalicão,

que envolve o pelouro da Solidariedade da Câmara Municipal, o Instituto de Emprego e Formação Profissional e diversas entidades do concelho acreditadas para a formação profissional. Com o Programa "Ligar Famalicão" estaPlataforma Inter-Institucional de Educação e Formação de Famalicão pretende, até 2010, executarum total de732 acções de formação em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), que envolverão um total de dez mil pessoas. Já para 2007, o objectivo será executarum total de 91 acções de formação em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), que envolverão cerca de 1092 formandos.

As novas tecnologias de informação e comunicação são, nos dias de hoje, uma ferramenta essencial ao progresso e ao aumento da competitividade dos territórios, o que torna urgente desencadear processos conducentes a uma efectiva apropriação das TIC pelas pessoas, empresas e outras organizações.

O objectivo comum deste projecto é o de envolver em acções TIC e de certificar, até 2010, cerca de 10.000 activos do concelho de Vila Nova de Famalicão, contribuindo para a concretização daqueles que são os objectivos do Programa Nacional para a Sociedade de Informação. Da população activa total do concelho, estabeleceu-se como meta qualificar em TIC cerca de 13% das pessoas, até 2010, o que equivale à realização de 732 acções de formação, que promovam a empregabilidade e a adaptabilidade no contexto da economia do conhecimento e contribuam para o combate à info-exclusão e para a promoção da igualdade de oportunidades no acesso à informação e ao conhecimento.

Cada acção de Formação em Tecnologias de Informação e Comunicação terá a duração de 40h, em sala, repartidas em formação teórica (20h) e formação prática (20h), na medida em que estará disponível um computador para cada formando, privilegiando assim, o aprender fazendo. Cada acção de formação será constituída por 10 sessões (10 dias), com a duração de 4 horas cada sessão/dia, um total de 3 sessões por semana. As acções serão realizadas em horário laboral e pós-laboral, conforme se trate de activos desempregados ou activos empregados.