Select Page

Procissão e Festival Folclórico foram pontos altos da festa de Nossa Senhora do Rosário

Procissão e Festival Folclórico foram pontos altos da festa de Nossa Senhora do Rosário

Terminada a festa em honra de Nossa Senhora do Rosário é hora de fazer balanços. Para António Castro, da Confraria de Nossa Senhora do Rosário, a nota é “positiva”. “A procissão de velas do primeiro dia tinha muita gente e correu muito bem. A sexta-feira teve menos gente, mas nos restantes dias tivemos boa adesão. Correu tudo da melhor forma. Não temos nada de negativo a apontar”, informou. Ainda assim, o ponto alto da festa foi “a procissão de domingo à tarde”. “O domingo teve muita gente”, acrescentou António Castro. A festa contou ainda com a atuação de grupos trofenses, entre eles “A Rapaziada”, “Cão Voador” e a Banda de Música da Trofa. O investimento na festa, que se realizou de 1 a 31 de maio e a 3, 4 e 5 de junho, “não fica longe daquilo que estava orçamentado, cerca de nove mil euros”, avançou António Castro. Finalizadas as festividades em honra de Nossa Senhora do
Rosário, a Confraria não deixa de agradecer a todas as pessoas que participaram, desde “as que enfeitaram os andores e a igreja de forma gratuita, ao padre Bruno Ferreira e às entidades” envolvidas.

Nota positiva para Festival do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado

Integrado na festa em honra de Nossa Senhora do Rosário, realizou-se no dia 4 de junho, o 11.º Festival Folclórico do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado. O grupo da casa fez as honras de abertura, seguido do Rancho Folclórico “Os Pastores de S. Romão”, vindos da Serra da Estrela, do Grupo Folclórico “Os Moliceiros de Ovar”, do Grupo Folclórico Recreativo de Tabuadelo, de Guimarães, e do Grupo Folclórico e Cultura Danças e Cantares de Carreço, de Viana do Castelo.
Para o presidente do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado, Joaquim Martins, “neste festival estiveram representadas algumas regiões de folclore nacional, que apresentaram as suas danças típicas, os seus usos e costumes”. Assim, o balanço do 11.º Festival Folclórico do Rancho Etnográfico de Santiago de Bougado é “positivo”. Joaquim Martins prometeu continuar “a apresentar na sua freguesia e nas terras onde atuar as danças e cantares dos bougadenses de todos os tempos”.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização