A chuva que ameaçou cair durante a tarde não impediu milhares de pessoas de encherem as ruas para assistir à procissão em honra de Nossa Senhora das Dores.

Os guardas chuvas foram mesmo precisos durante o trajeto entre a Igreja Matriz e a capela de Nossa Senhora das Dores, mas ninguém abandonou o seu lugar até que os dez andores passassem.

Cada aldeia de S. Martinho de Bougado cumpre a tradição e traz à rua o seu andor. A altura das estruturas, as cores e a decoração chamavam a atenção de todos. 

Centenas de figurantes retratam cenas bíblicas que completam o trabalho feito ao longo de meses com a preparação dos andores. A procissão deste ano contou com a presença do bispo auxiliar do Porto, que participou nas festas pela primeira vez.

No próximo ano, será a aldeia de Finzes a organizar as Festas em honra de Nossa Senhora das Dores.

Leia a reportagem na próxima edição de O Notícias da Trofa, dia 1 de setembro nas bancas.

{fcomment}