As empresas Britalar de Braga e grupo Hospital da Trofa lançam, segunda-feira em Braga a primeira pedra da construção do novo hospital, um investimento de 30 milhões de euros, disse hoje à Lusa um dos empreendedores.

O administrador da Britalar, Gerardo Saraiva, adiantou que o novo hospital, que ficará sedeado em Nogueira, terá 90 camas e criará 200 empregos fixos, e outros tantos em regime de "tempo parcial".

 O projecto resulta de uma parceria entre o grupo hospitalar da Trofa, responsável pela concepção, gestão e desenvolvimento do projecto, e a Britalar, que assume a compra do terreno, a construção do edifício e o respectivo financiamento, de 20 milhões de euros, com apoio do Banco Espírito Santo – BES.

A construção da obra tem um prazo de 18 meses, devendo o hospital começar a funcionar em 2009.

O hospital situa-se numa área que "garante um fácil acesso, disponibilidade de transportes públicos e facilidade de estacionamento".

As instalações vão-se repartir em seis pisos, com quartos privativos, suites, enfermarias de duas e três camas e um bloco operatório com seis salas, preparado para cirurgias de grande complexidade, cirurgia de urgência e também cirurgia de ambulatório.

Terá ainda seis quartos privativos de cuidados intensivos, e outros seis para a fase de dilatação e parto, consulta externa com 40 gabinetes, serviço de urgência com áreas funcionais autónomas de adultos, crianças, traumatizadas e emergência, imagiologia com TAC e ressonância, fisioterapia com piscina, restaurante, capela, lojas e outros.

O Hospital da Trofa quer implementar, na unidade de saúde, "um novo conceito de medicina centrada no doente, desenvolver um projecto pioneiro em termos de saúde privada, que se pretende afirmar como uma verdadeira e completa alternativa ao sistema público".