O presidente do Bougadense tem sido “pressionado” para fechar as portas do clube, devido às dificuldades financeiras, e para evitar esse desfecho apela à Câmara Municipal a entrega do subsídio “prometido”.

 Adalberto Maia sente-se entre a espada e a parede. Nos últimos dias, o presidente do Atlético Clube Bougadense tem sido “pressionado” por outros diretores para “entregar as chaves do clube à Junta de Freguesia”, devido aos problemas financeiros que a associação atravessa atualmente e que, assegura, ameaçam tornar-se “insuportáveis”.

O responsável pelo emblema de Santiago de Bougado não tem coragem para exigir muito da equipa sénior, já que não tem meio de a premiar em caso de vitórias. 

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.