Assembleia de freguesia reunida

 

 

 

 

A Assembleia de Freguesia de Covelas reuniu para discutir o Plano de Actividades e Orçamento para 2007 que foi aprovado por maioria com os votos contra dos dois elementos do Partido Socialista que, na declaração de voto que fizeram, explicaram que “votamos contra este orçamento por acharmos que ele é deficiente, não é transparente e contem falhas que podem muito bem ser um escape para cometer irregularidades e é acima de tudo um orçamento que logo à nascença é tecnicamente falido”.

Ainda antes da discussão deste pontes os eleitos do PS entregaram ao presidente da Assembleia dois requerimento nos quais pedem explicações sobre uma afirmação do presidente da Junta de Covelas “o povo não tem cultura”, proferida pelo autarca durante a apresentação dos resultados da Campanha de Prevenção dos Fogos Florestais.

Um outro requerimento apresentado pelos socialistas, questiona o executivo sobre o movimento continuo de camiões com terras que diariamente percorrem as ruas da Freguesia de Covelas para uma propriedade onde estão a decorrer movimentações de terras. Fernando Moreira, presidente da Junta afirmou que “não cabe á Junta de Freguesia fiscalizar mas sim à Camara e que nada pode fazer para impedir o transito dos camiões”, asseverou.

O mau estado da Estrada que liga Covelas a Santo Tirso foi outro dos pontos focados, com o presidente da Assembleia a lamentar que não seja feita uma intervenção naquela via de ligação dos dois municípios.

Relativamente às obras que a Junta de Freguesia de Covelas pretende realizar e as que estão previstas ser levadas a cabo pela Camara Municipal no PPI de 2007 destacam-se construção da Sede de Junta, a rectificação e pavimentação da Estrada Municipal. 556/1, a pavimentação da rua da Gabriela (2ª fase), bem como o alargamento do cemitério, a ampliação da Escola E. B. 1 (cantina e refeitório) e por fim a ligação da rua Padre Guilherme à rua de Rindo.

Quanto às obras a cargo da Junta de Freguesia serão a rectificação do largo da Carreira, a execução de um passeio na rua do Outeiral, rectificação e pavimentação da Travessa da Revolta, o arranjo urbanístico do largo de Rindo e a rectificação da ponte do Castanhal.