Em dia de aniversário, Paulo Portas esteve na Trofa para apoiar a candidatura do CDS-PP no concelho. Na Quinta da Azenha, em Guidões, o presidente do partido ouviu cantar os parabéns, soprou as velas e incentivou a “vontade de mudar” do seu amigo de “há muitos anos” Paulo Serra, candidato à Câmara Municipal da Trofa.

“Um candidato muito forte e um homem dinâmico”. É desta forma que o líder do CDS define Paulo Serra, candidato à Câmara Municipal da Trofa. “O facto de estar aqui hoje (sexta-feira) muita gente significa que há uma vontade de mudança, o que significa que o CDS acertou na escolha de Paulo Serra”, afirmou Portas ao NT/TrofaTv. Para o presidente do CDS, Paulo Serra é “uma óptima escolha para este concelho, cuja fundação o CDS está ligado”.

No seu discurso, perante centenas de pessoas, Paulo Portas não deixou de lançar críticas ao Governo e defendeu uma política de alternativa para o país, da qual faz parte a aposta nas PME, o combate ao desemprego, o incentivo ao sector da agricultura e pescas, a defesa da protecção social dos jovens e casais no desemprego, bem como as pensões mínimas e uma maior segurança e policiamento, entre outras propostas.

 

Cerca de 600 pessoas encheram a “tenda dos sonhos” e elevaram a bandeira centrista para manifestar o apoio a Paulo Serra. “Confiança para vencer” é o lema que acompanha o candidato na luta à presidência da autarquia, da qual fazem parte vários projectos apresentados aos trofenses. “Dotar todas as freguesias sem excepção com acção social” é a prioridade do candidato. “Quero dotar as freguesias com acção social, creches, falta-nos em algumas freguesias pavilhões gimnodesportivos, se possível uma ou outra piscina na parte sul do concelho, assim como centros de dia em todas as freguesias para os idosos e nalgumas freguesias mais populosas se possível também um lar da terceira idade para o dia inteiro”, adiantou ao NT/TrofaTv. Lutar por “mais policiamento no concelho” e fazer “um posto avançado da GNR na Vila do Coronado, assim como ambulâncias e bombeiros” são outros dos objectivos de Paulo Serra, a par da aposta nas acessibilidades para acabar com o “constrangimento de tráfego impressionante” na Trofa. “Se eu ganhar a Câmara Municipal a primeira coisa que eu faço é acabar com a taxa das instalações das águas”, garantiu ainda.

“Ser uma alternativa no concelho” é o objectivo de Jorge Curval, candidato à Assembleia Municipal que, ao NT/TrofaTv, referiu que na Assembleia Municipal a postura do CDS será a de “ajudar e ouvir a população”. “Por um lado, o CDS não quer abdicar da sua missão fiscalizadora e, por outro, quer promover os interesses desde que sejam inseridos no âmbito da assembleia”, avançou.

A festa dos centristas contou ainda com a presença de José Ribeiro e Castro, candidato pelo CDS à Câmara Municipal do Porto, que fez questão de manifestar o seu apoio aos candidatos à Trofa. “Paulo Serra é um grande impulsionador do CDS no norte e na Trofa e o reforço das posições do CDS nos órgãos autárquicos é indispensável para que o sonho da Trofa se cumpra e para que a sua alma e identidade se afirme e o sonho que foi a criação do concelho da Trofa não se perca”, sublinhou.

Confiante do “grande resultado do CDS” nas próximas legislativas e autárquicas, Ribeiro e Castro não deixou de frisar a importância do reforço da representação do partido. “O forte reforço da votação no CDS é aquilo que permite mais Norte, melhor Portugal”, referiu, defendendo que “é indispensável uma mudança de governo para melhor” e necessário “que se derrote a maioria de esquerda, sendo esta uma altura de os portugueses reflectirem sobre os problemas profundos de Portugal”.

 

Manuel Queiró, ex-dirigente do CDS-PP, também foi uma figura no jantar, no qual foram ainda apresentados os candidatos às oito Juntas de Freguesia do concelho.