Quatro amigos, um trofense, dois da cidade de Famalicão e outro da freguesia de Fradelos, aventuraram-se entre os dias 7 e 9 de junho, a percorrerem a Via da Prata em direção a Santiago de Compostela.

A partida foi de Chaves, pelas 7 horas, e com destino a Ourense. O primeiro dia começou com um percurso calmo que foi contrabalançado por uma tarde com um pico árduo de cinco quilómetros em que a bicicleta foi frequentemente guiada à mão. Só a “vista fantástica” do topo compensou os amigos.

Cento e doze quilómetros depois, já no segundo dia, o Mosteiro de Oseira e uma calçada romana preencheram um caminho duro, mas “magnífico” de 87 quilómetros até Silleda. Apesar de um problema mecânico e da chuva forte que se manteve até ao destino final, o terceiro dia não poupou na ânsia da chegada a Santiago de Compostela. A entrada triunfal na Praça do Obradoiro teve mesmo direito a uma banda sonora celta: ao som de uma gaita de foles.

No total contabilizaram-se 240 quilómetros percorridos.

Stefanie Correia

{fcomment}