O documento do Plano Diretor Municipal deverá ser apresentado para votação em reunião de Câmara, durante o mês de outubro.

O anúncio foi feito por Joana Lima, presidente da autarquia, na Assembleia Municipal, de 29 de setembro. Questionada pelo social democrata Manuel Campos, que afirmou que o PSD “não quer passar um cheque em branco” e que “está disposto a discutir”, a edil retaliou que a proposta do partido “laranja” já foi “sufragada” e colocada a discussão pública, tendo resultado “em 600 reclamações”. “Os técnicos estão a trabalhar, mas há alterações que não são possíveis fazer quando se trata de área de Reserva Ecológica”, explicou. Joana Lima assegurou, porém, que o documento está a ser desenvolvido “indo de encontro à estratégia” que o executivo delineou para o território do concelho.

Mas a sessão “empancou” logo na aprovação da ata da assembleia anterior, com António Barbosa (PSD) a exigir que seja “reposta a verdade dos factos”, apontando várias “imprecisões”, como declarações proferidas por Joana Lima.

 

Leia mais na edição desta semana d’ O Noticias da Trofa. Adquira o jornal num quiosque perto de si, ou faça uma assinatura anual e receba as notícias da Trofa todas as semana em sua casa ou via pdf!

{fcomment}