Miguel Alexandre é o candidato do Partido Comunista Português à União de Freguesias de S. Martinho e Santiago de Bougado.

Foi delegado sindical durante “vários anos” e essa função fez com que o “apelidassem” de “comunista”. Por entender que estava “a defender os trabalhadores”, não se ofendeu e, na Trofa, integrou o partido, que sustenta a sua candidatura à União de Freguesias de S. Martinho e Santiago de Bougado.

Na apresentação do manifesto, que decorreu na Casa da Cultura na noite de sexta-feira, Miguel Alexandre revelou o retrato que fez das freguesias a que se candidata, evidenciando “as duas estradas nacionais com imenso tráfego e muito degradadas”, a ausência “das variantes rodoviárias e da via intermunicipal”, o apoio “insignificante irrisório e errático” ao associativismo e “a falta de combatividade destes executivos da Junta para impedir o encerramento de serviços públicos, como por exemplo a Escola de Cidai”. Outra das “preocupações evidenciadas” foi “a feira semanal, que tem vindo a decair de qualidade e de número de feirantes”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.