pcp-arquivo

Mais emprego, mais produção nacional, mais justiça social e melhores salários são as propostas do PCP que acredita: “Sim é possível combater a crise”. Os membros do núcleo da Trofa juntaram-se e estiveram, esta segunda-feira, em três locais estratégicos da cidade para mostrar que o “PCP está com os trabalhadores e com toda a população”.

Por “melhores direitos” para todos os trabalhadores o PCP iniciou uma caravana com o objectivo de denunciar a “situação dramática” do distrito do Porto. “A Trofa também não foi esquecida pelo PCP que está com os trabalhadores e com toda a população nesta altura de crise”, afirmou Conceição Silva, membro do PCP da Trofa.

A Caravana na Trofa começou pela escola profissional Cenfim, sob o lema “Sim é possível combater a crise”. “Começámos de manhã pelo Cenfim, e depois seguimos ainda durante a manhã para a Rua Conde S. Bento onde estivemos também de tarde e estivemos também na Tesco”, explicou a porta-voz.

No documento distribuído pelos comunistas pode ler-se o alerta para a gravidade da situação no distrito do Porto, e o conjunto de medidas que o partido apresentou na Assembleia da República e foram “chumbadas”.

“As medidas foram todas chumbadas pelo governo, que relegou a resolução deste grave problema para segundo plano, acentuando a discriminação negativa do distrito como aconteceu com a diminuição do investimento público”, denuncia o PCP/Porto.

“Apresentámos à Assembleia da República um plano de emergência para o distrito do Porto que foi chumbado, onde defendíamos apoiar a rede das micro, pequenas e médias empresas, aumento, qualificação e formação de recursos humanos tendo em conta as especificidades e necessidades do tecido produtivo, o combate à precariedade, bom temos vários planos que foram chumbados”, acrescentou Conceição Silva.

Para os comunistas, esta posição do Governo, que contou com a “abstenção conivente” do PSD e do PP, demonstra o “claro desinteresse destes partidos pela efectiva resolução dos problemas” com que se debate o distrito, onde a taxa de desemprego “ultrapassa os 12 por cento”.

“De registar que o desemprego no distrito ultrapassa os 12 por cento, havendo dois concelhos que superam os 16 por cento (Santo Tirso e Trofa) e um (Baião) com 20 por cento. Destaque ainda para o facto deste fenómeno atingir particularmente a população feminina (mais de 56 por cento do total distrital)”, pode ainda ler-se.

A Caravana passou por Gondomar a 26 de Março, nos concelhos do Vale do Sousa e do Baixo Tâmega nos dias 27, 28 e 29 de Março, no dia 30 de Março em Vila Nova de Gaia, no dia 31 de Março em Matosinhos, no dia 1 de Abril na Póvoa e Vila do Conde, no dia 2 de Abril no Porto, no dia 6 de Abril em Santo Tirso e na Trofa e no dia 7 de Abril na Maia e em Valongo.

O núcleo da Trofa do PCP tem previstas várias actividades e na agenda consta já a visita da eurodeputada Ilda Figueiredo à Trofa, a 13 de Maio.

 

Conceição Silva poderá ser candidata pelo PCP à Câmara

 

Ainda não foi feita uma apresentação formal do candidato do PCP à Câmara Municipal da Trofa, mas “é vontade do partido” que Conceição Silva seja a representante nestas eleições.

Apesar de Conceição Silva ter confirmado ao NT o interesse do partido em que ela fosse a candidata, mostrou-se surpreendida e afirma que, para já, “é uma mera especulação”.

“Vai haver uma apresentação oficial e aí poderá verificar-se quem será a candidato oficial do partido”, garantiu Conceição, membro do PCP em S. Romão do Coronado.