cds.jpg

 

 

 

 

 

Novos membros da Comissão Politica Concelhia do CDS/PP tomaram posse num jantar, em que o novo presidente eleito, Paulo Serra, se mostrou confiante no futuro

Tomaram posse, na semana passada, os elementos da Assembleia Concelhia da Comissão Política Concelhia do CDS/PP. Para a Comissão Politica Concelhia, foi eleito Paulo Serra (presidente), Joaquim Monteiro (vice-presidente), Renato Ribeiro (vice-presidente), Fernanda Tedim (secretária), Valdomero Talaia (tesoureiro), Carlos Martins (Vogal), Augusto Jesus (Vogal), João Serra (Vogal), Nuno Oliveira (Vogal). Para a mesa da assembleia concelhia, Jorge Curval (presidente), Jorge Costa (vice-presidente), Maria Emília Cardoso (secretária). Como delegados à distrital foram eleitos Jorge Borges, David Monteiro, Fernando Monteiro, Vitorino Sousa e Américo Carneiro.

Num jantar que decorreu num restaurante em Santiago de Bougado o presidente eleito Paulo Serra fez um discurso sentido, no qual aproveitou para “louvar a coragem de Hélder, um dos membros da Juventude Popular da Trofa, ao aceitar o desafio a que lhe propus há uns meses atrás. Ele trocou uma posição confortável que tinha na comissão politica do partido, para vir agarrar uma JP que estava, praticamente morta desanimada, não existia e agora está a renascer”. Paulo Serra criticou o primeiro ministro e o Ministro das Finanças, “nós achávamos que o senhor primeiro-ministro andava com um esforço para sanar o défice português, que andava a fazer restrições e a impor dificuldades aos portugueses para sanar as contas públicas, quando oiço dizer em Bruxelas que devemos colocar o objectivo do crescimento económico acima do controlo das finanças públicas, nem quis acreditar. O ministro das finanças confirmou e ainda foi mais longe e disse “o controlo das finanças públicas foi um dos responsáveis pela redução do crescimento em Portugal”criticou o empresário.

Durante o jantar Álvaro Castelo Branco, Líder da Distrital do Partido Popular, referiu que é sempre com muito prazer que vem à Trofa, esperando que a nova direcção do PP Trofa trabalhe em prol do engrandecimento do CDS-PP no mais jovem concelho do Distrito” ressalvando ainda o bom trabalho realizado que levou à melhorias dos resultados das autárquicas”, frisou. “Existem muitas pessoas no CDS, militantes e eleitores que têm uma grande expectativa sobre nós, nós não vamos defraudar essa expectativa, vamos dizer presente e vamos continuar o nosso trabalho, para no ano de 2009, não só na Trofa mas no país todo vamos crescer, quer legislativamente e autarquicamente. Nós não vivemos um momento de desânimo, estamos a viver um momento de reflexão e no fim dela nós vamos partir com toda a força. Acredito que a Trofa pode ajudar a recuperar o lugar que o CDS teve há muitos anos, que muitos se lembram e que nos orgulhamos” concluiu Castelo Branco.

Por seu lado Jorge Curval, presidente da Mesa da Assembleia do CDS/PP da Trofa diz-se “cada vez mais identificado com a família política do CDS da Trofa, família que começou por ser a sua, e à qual agora, regressei e espero contribuir para a sua consolidação na Trofa” rematou.