paradela-vilarpinheiro Depois de um fim-de-semana de folga a equipa do Paradela apresentou-se com mais alento e venceu em casa o Vilar de Pinheiro por quatro bolas a uma. 

 Vários cartões amarelos e três expulsões são geralmente sinónimos de um jogo agressivo. No entanto, não foi o caso, esta tarde, no jogo que opôs o Paradela ao Vilar de Pinheiro.

A equipa do Paradela esperava encontrar a equipa de Vilar mais afoita, já que se encontra no segundo lugar da tabela classificativa, no entanto, os visitantes marcaram apenas um golo na primeira parte, aos 26 minutos por Clides.

E como quem não marca, arrisca-se a sofrer. O Paradela entrou na segunda parte com mais garra e depois de um penalty marcado por Vítor, seguiram-se mais três golos.

Ao minuto 12, Ferraz remata forte ao lado esquerdo da baliza do guardião Paulo e põe o Paradela em vantagem.

Sem resposta por parte do Vilar de Pinheiro, passados seis minutos, o Paradela volta a bisar desta vez por Ricardo Gomes, que tinha já ameaçado a baliza adversária algumas vezes na primeira parte.

A “chuva” de amarelos começou a partir do 22 minutos e Vítor, da equipa trofense, acabou mesmo por ser expulso, por acumulação de amarelos.

O Vilar de Pinheiro tentou ainda aproveitar a vantagem, mas o cansaço nos jogadores já se fazia sentir, e as tentativas revelavam-se pouco eficazes.

Mesmo a jogar com menos um elemento, a equipa da Trofa conseguiu marcar mais um golo, aos 40 minutos, novamente por Ferraz.

O jogo não terminou sem a equipa de arbitragem comandada por André Neto expulsar mais dois jogadores: no mesmo minuto, mas em jogadas diferentes, Ivo do Vilar de Pinheiro e Queirós do Paradela.