O PAN Trofa defende a retoma da participação dos cidadãos nas sessões da Assembleia Municipal da Trofa “como se verificava antes da pandemia Covid-19”.
Em comunicado, a comissão política concelhia do partido reconhece as “limitações” que a pandemia trouxe “a todos os tipo de atividade” e elogia as adaptações que a Assembleia Municipal fez para conseguir chegar à população através da transmissão online das sessões, mas sublinha que “formato escolhido para que as intervenções do público se realizem pode e deve ser melhorado, por forma a que as condições de participação se mantenham o mais similar possível às circunstâncias de intervenção pré-Covid”, referiu o porta-voz do PAN, Fernando Geração.
Esta posição motivou uma interpelação à presidente daquele órgão, solicitando que os trofenses que queiram esclarecimentos do poder local municipal tenham direito a “participar, em direto, a partir do local onde se encontram” nas conferências onde decorrem as sessões da Assembleia, “tal como se verifica noutros concelhos, nomeadamente Famalicão”.
“É fundamental voltar a dar voz à população, para que os munícipes possam apresentar por si mesmos quer as suas preocupações, quer os esclarecimentos devidos. Não se encontra justificação para esta limitação, tendo em consideração que não existe nenhuma condicionante sanitária que a justifique”, acrescentou Fernando Geração.