Ação Climática e Ambiente; Reconhecer os Direitos Humanos; Proteção e Bem-estar Animal; Administração do Município e Gestão do Território são os quatro grandes eixos do programa autárquico do PAN, que apresenta, pela primeira vez, candidatura a órgãos autárquicos do concelho da Trofa.
O partido, que tem Rodrigo Reis como candidato à Câmara Municipal, considera trazer um projeto “distintivo”, com “total respeito pelas diferentes formas de vida e pelo planeta Terra”.
“Muito ficou por fazer nos últimos anos no concelho”, refere o partido, acusando o atual executivo municipal de colocar “em segundo plano áreas fundamentais para o desenvolvimento sustentável da Trofa”.
“O PAN não compreende o investimento de mais de dez milhões de euros nos futuros Paços do Concelho, sem que se tenha investido primeiro em equipamentos desportivos, num Centro Cultural com um auditório, biblioteca e espaço de exposições, numa rede de transportes entre freguesias, num centro de recolha oficial de animais, numa eficiente gestão de resíduos e na reabilitação do Rio Ave, medidas estas que teriam, efetivamente, contribuído para melhorar a qualidade de vida de todas e todos os trofenses”, sublinha o partido, que além de pontuais ações de contacto com a população pelo concelho tem privilegiado as redes sociais para apresentar as propostas do candidato à Câmara e candidata à União de Freguesias de Bougado, Sílvia Coutinho.
Nesta freguesia, o partido sublinha a importância de se olhar com mais atenção para a feira semanal, modernizando o espaço e diminuindo a pegada ecológica, aludindo para o lixo que “invade os passeios, arruamentos, terrenos, habitações e a própria Escola Básica de Finzes”.