A matemática é um assunto muito falado, mas pouco compreendido.

Pode ser um desafio fascinante, confuso e frustrante, mas, quando se consegue desenvolver um interesse por esta ciência, abre-se um mundo novo.

     No nosso dia a dia necessitamos de algum nível de desempenho matemático (no supermercado, no banco, para gerir o ordenado, etc.). Se as crianças se habituarem a classificar a matemática como algo útil no seu quotidiano, será mais simples aprenderem esta ciência. As experiências matemáticas realizadas fora da escola podem ser decisivas no desenvolvimento matemático da criança e do jovem.

Se não surgirem espontaneamente, qualquer pai pode ajudar o seu filho a desenvolver o pensamento matemático promovendo situações matemáticas reais. 

DICAS I, II e III 

DICA 1 -Se o seu filho tem entre 2 a 4 anos, proponha que ele conte objectos (até 4). Por exemplo, coloque 4 bonecos em linha e conte da esquerda para a direita. Peça-lhe que ele conte sozinho. Repita. Conte depois da direita para a esquerda. Estimule contagens de outros objectos, de animais, de pessoas numa fotografia, de objectos num desenho ou na página de um livro, etc. 

DICA 2 -Para crianças do 1º ciclo, uma boa ajuda é a manipulação de pequenas quantias de dinheiro. Pode permitir que o seu filho vá juntando ao longo da semana pequenas economias, para gastar numa compra simbólica no fim-de-semana (um pequeno brinquedo, uma guloseima, material escolar, etc.). A criança deverá contabilizar diariamente o que já tem e quanto ainda lhe falta. 

DICA 3 -Os jogos lógicos de tabuleiro ajudam a desenvolver o raciocínio matemático. Bons exemplos são o xadrez e as damas. Jogue com o seu filho ou incentive-o a jogar com amigos. 

Pais e educadores podem caminhar num mesmo sentido, promovendo a matemática no dia a dia das crianças e jovens. 
 

Sónia Carvalheiro

centromatematica@sapo.pt