Muitas eram as crianças que se encontravam no infantário dos Bombeiros Voluntários da Trofa, situado na Barca, no dia 22, quinta-feira, para receberem um “miminho” do Pai e da Mãe Natal. 

Ao contrário do que seria de esperar, o Pai e a Mãe Natal não apareceram com suas renas, mas sim, no carro dos Bombeiros Voluntários da Trofa, decorado a rigor para esta comemoração. “O Pai Natal apareceu e deu
chocolate”, disse Maria Leonor. Já Dinis Reis, gostou muito de ter visto o Pai e a Mãe Natal apesar de ainda não ter feito a carta em casa para o Pai Natal, disse o Dinis, que quer “uma chita e um dragão”.

Apesar de estarem com pressa, a Mãe e o Pai Natal ainda tiveram tempo para uma entrevista, onde nos confidenciaram que deram às crianças um “miminho doce, um chocolatito”, mas que tinham que voltar pois ainda tinham muito para preparar para o grande dia de Natal. “Não podemos demorar porque ainda temos uns arranjinhos para fazer”, afirmaram.

Quando questionados se no NT haveria prendas, a Mãe Natal disse que teríamos que esperar pelo dia “24 para 25”, pois seria mais especial. E claro, Pai Natal que se preze deixa sempre a sua mensagem: “Um Bom Natal”.

Segundo Pedro Ortiga, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros, esta festa é organizada todos os anos, pelas funcionárias e colaboradoras do infantário. “Esta festa de Natal já é uma repetição, sempre com Pais Natais novos e recentes, mas com o mesmo espírito natalício, um espírito de família com todas as nossas crianças, convidando os pais para estarem connosco e comungar neste espírito de família, de felicidade e de alegria”, acrescentou.

Durante esta quadra natalícia são várias as atividades que decorrem neste espaço. “Nós fazemos tradicionalmente, durante este período, atividades alusivas ao Natal. São atividades internas, vocacionadas para a família e para as crianças, para reviverem este espírito de dádiva, este espírito de entrega e, no fundo, de muita alegria que é isso que também precisamos”, finalizou Pedro Ortiga.

{fcomment}