quant
Fique ligado

Religião

Padre Simão Pedro organiza mega doação que chegará, de navio, a Moçambique

Publicado

em

O padre Simão Pedro encabeça a organização de uma angariação de bens, que deixam, esta terça-feira, o Porto de Sines, num navio, com destino ao Porto da Beira, em Moçambique. Os dois contentores estão preenchidos com artigos têxteis, medicamentos, alimentos, material escolar, livros, louça, utensílios agrícolas e de construção, brinquedos, imagens de Nossa Senhora de Fátima e outros santos, terços, crucifixos e missais dominicais em chinungwe. Estes bens serão doados à diocese de Tete.

Depois de terem sido carregados por 35 voluntários, os bens seguem numa viagem que durará 39 dias. A previsão de chegada a Moçambique é 1 de janeiro. Este envio de bens é organizado pelos Missionários da Consolata e pela sua instituição, a Fundação Allamano, contando com o apoio do projeto “Um grito por Cabo Delgado”.

Entre os beneméritos, estão os Armazéns Carriço e o próprio pai do padre Simão Pedro, que construiu as enxadas para ajudar aquele povo moçambicano. De Ribeirão há a doação do material escolar foi doado pela papelaria Cruzmapa.

Em declarações à revista Fátima Missionária, Simão Pedro afirmou estar de “coração cheio” com a demonstração de caridade. “É mesmo uma maravilha. É tudo grátis. Estou mesmo feliz e maravilhado com a união de forças que houve para conseguirmos juntar estes dois contentores. Vai ser fundamental para a saúde da diocese de Tete, porque vai cheio de medicamentos e material médico, coisas que lá não existem, e que através de Diamantino Antunes, bispo em Tete, vão chegar aos vários postos de saúde, em colaboração com o Ministério da Saúde de Tete, que deu o parecer e que fez o pedido de isenção às alfândegas de Moçambique. O segundo contentor é de bens necessários. Os missais são essenciais para as celebrações semanais, são fundamentais para a assistência espiritual de toda aquela população de uma diocese que é maior que Portugal. Os cinco mil crucifixos feitos por José Afonso, irmão Missionário da Consolata, vão servir para divulgar a espiritualidade e fomentar este espírito evangélico em todas as pessoas daquela grande diocese”, explicou.

Simão Pedro sublinhou que toda esta mobilização de esforços mostra que a sociedade consegue “pensar naqueles que estão distantes e que são mais desfavorecidos, mais pobres”, e que perante uma realidade dura, os cidadãos conseguem ser “solidários em todas as vertentes, seja a nível da alimentação, da educação, ou a nível espiritual”.

Continuar a ler...
Publicidade

Edição 768

Procuram-se figurantes para procissão da Senhora das Dores

Adultos, crianças e adolescentes estão “convidados” a participar, recebendo cinco euros como “forma simbólica de agradecimento”.

Publicado

em

Por

A paróquia de S. Martinho de Bougado está à procura de figurantes para integrarem a majestosa procissão em honra de Nossa Senhora das Dores, que se realiza em agosto. Adultos, crianças e adolescentes estão “convidados” a participar, recebendo cinco euros como “forma simbólica de agradecimento”.
Os interessados podem formalizar a inscrição no cartório paroquial, situado junto à Igreja Matriz de S. Martinho, às terças e quintas-feiras, das 09h00 às 12h30, ou às quartas e sextas-feiras, das 15h00 às 19h00. O contacto telefónico é o 252 412 883.
“Contamos com o seu apoio no relançamento destas grandiosas festas”, apelou a paróquia, numa mensagem dirigida a toda a comunidade.

Continuar a ler...

Edição 767

Senhora do Coração Orante foi concebida por santeiro de S. Mamede

Uma mulher suplicante de joelhos com o coração na mão. A imagem representa a Senhora do Coração Orante, uma nova figura mariana que pertence ao Movimento da Mensagem de Fátima da Arquidiocese de Évora.

Publicado

em

Por

Uma mulher suplicante de joelhos com o coração na mão. A imagem representa a Senhora do Coração Orante, uma nova figura mariana que pertence ao Movimento da Mensagem de Fátima da Arquidiocese de Évora.
Destinada a uma capela a construir em Montargil, a imagem foi concebida em S. Mamede do Coronado, pelas mãos do artista santeiro Augusto Ferreira.
No dia 31 de maio, a estátua foi apresentada em Fátima, com a presença do escultor mamedense, que explicou o processo de construção. “Falando tecnicamente, é um processo que, no início, se desenvolve com um trabalho em barro, para resolver alguns detalhes técnicos e medidas canônicas, por aí fora, até chegarmos ao trabalho final, no qual tivemos de dar tudo por tudo, para conseguir passar para a matéria-prima tudo aquilo que está na cabeça. Eu acho que não se atinge certos níveis de ‘perfeição’, que não é a do lado técnico nem do lado estético, mas sim a perfeição que é aquela conseguir fazer com que, de facto, o crente perceba a mensagem que está ali”, explicou aos jornalistas.
Integrante da campanha de oração pelas intenções do Papa, a estátua foi apresentada ao público, em Fátima, no encerramento do mês dedicado à virgem Maria, num momento que contou com distribuição de réplicas e do folheto da novena da devoção à Senhora do Coração Orante.
A apresentadora de televisão Fátima Lopes é uma das embaixadoras da campanha de oração e elogiou a “beleza” e “doçura” da imagem. O mesmo fez o Papa Francisco, que benzeu a estátua, em outubro de 2021, num momento em que ressalvou a importância de sempre rezar pelo santo padre e de que o terço é a oração universal.
A ideia de criar a Senhora do Coração Orante, que já esteve em momentos de oração na cela de irmã Lúcia e no santuário de Fátima, surgiu a partir do centenário da imagem peregrina da Capelinha das Aparições e da morte de Jacinta.
“Ela é a Senhora de Fátima, só que representa a vida de todos os peregrinos. Quando vão a Fátima e à Capelinha das Aparições, eles têm o objetivo de pedir ou agradecer e fazem-no sempre através da oração e é tão interessante perceber que, quando chegamos à capelinha, Nossa Senhora já reza connosco e está de joelhos para levar as nossas orações a Deus”, explicou o padre João Luís Silva, pároco de Montargil.

“É uma imagem carregada de doçura. Quando nós a contemplamos, é impossível não sentir amor no coração, porque a imagem tem isso tudo. Se ficarmos parados a olhar para a imagem, sem nada dizer e sem ninguém a falar connosco, simplesmente a contemplá-la, nós não somos a mesma pessoa no fim desse momento de contemplação, posso garantir”

Fátima Lopes, apresentadora de TV
Continuar a ler...
EuroRegião Talks

Inscrições EuroRegião Talks

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também