quant
Fique ligado

jonati

Religião

Padre Simão Pedro organiza mega doação que chegará, de navio, a Moçambique

Publicado

em

O padre Simão Pedro encabeça a organização de uma angariação de bens, que deixam, esta terça-feira, o Porto de Sines, num navio, com destino ao Porto da Beira, em Moçambique. Os dois contentores estão preenchidos com artigos têxteis, medicamentos, alimentos, material escolar, livros, louça, utensílios agrícolas e de construção, brinquedos, imagens de Nossa Senhora de Fátima e outros santos, terços, crucifixos e missais dominicais em chinungwe. Estes bens serão doados à diocese de Tete.

Depois de terem sido carregados por 35 voluntários, os bens seguem numa viagem que durará 39 dias. A previsão de chegada a Moçambique é 1 de janeiro. Este envio de bens é organizado pelos Missionários da Consolata e pela sua instituição, a Fundação Allamano, contando com o apoio do projeto “Um grito por Cabo Delgado”.

Entre os beneméritos, estão os Armazéns Carriço e o próprio pai do padre Simão Pedro, que construiu as enxadas para ajudar aquele povo moçambicano. De Ribeirão há a doação do material escolar foi doado pela papelaria Cruzmapa.

Em declarações à revista Fátima Missionária, Simão Pedro afirmou estar de “coração cheio” com a demonstração de caridade. “É mesmo uma maravilha. É tudo grátis. Estou mesmo feliz e maravilhado com a união de forças que houve para conseguirmos juntar estes dois contentores. Vai ser fundamental para a saúde da diocese de Tete, porque vai cheio de medicamentos e material médico, coisas que lá não existem, e que através de Diamantino Antunes, bispo em Tete, vão chegar aos vários postos de saúde, em colaboração com o Ministério da Saúde de Tete, que deu o parecer e que fez o pedido de isenção às alfândegas de Moçambique. O segundo contentor é de bens necessários. Os missais são essenciais para as celebrações semanais, são fundamentais para a assistência espiritual de toda aquela população de uma diocese que é maior que Portugal. Os cinco mil crucifixos feitos por José Afonso, irmão Missionário da Consolata, vão servir para divulgar a espiritualidade e fomentar este espírito evangélico em todas as pessoas daquela grande diocese”, explicou.

Simão Pedro sublinhou que toda esta mobilização de esforços mostra que a sociedade consegue “pensar naqueles que estão distantes e que são mais desfavorecidos, mais pobres”, e que perante uma realidade dura, os cidadãos conseguem ser “solidários em todas as vertentes, seja a nível da alimentação, da educação, ou a nível espiritual”.

Continuar a ler...

Edição 776

Comemoração de Todos os Santos – serão milhões, os Santos?

Muitos cristãos veneravam Pôncio Pilatos como santo. De acordo com a Sociedade de Arqueologia Bíblica, os primeiros cristãos veneravam Pilatos de uma forma diferente. Agostinho saudava-o como “um convertido”.

Publicado

em

Por

A Igreja Católica celebra, no dia 1 de novembro de cada ano, a festa de Todos os Santos. Segundo a Enciclopédia Católica, esta comemoração “honra todos os Santos, conhecidos e desconhecidos”.No fim do século II, os cristãos começaram a honrar os que haviam sido martirizados por causa da sua fé,…

 

Já é assinante? Inicie sessão

Não é Assinante? Clique aqui e assine os nossos conteúdos a partir de 1 euro

 

Continuar a ler...

Religião

Jovens da Trofa na enchente que recebeu símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude no Porto

Os grupos de jovens Gera Esperança, Ca’Fé e Mensageiros e o grupo de adolescentes que se vão crismar no próximo dia 30 de outubro juntaram-se à enchente que se encontrava na Ribeira do Porto.

Publicado

em

Por

A 1 de outubro, o Porto recebeu os símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ).

A chegada da cruz peregrina e do ícone mariano “Salus Populi Romani” chegou à Ribeira do Porto vinda do Peso da Régua, de barco, com várias centenas de jovens presentes, alguns deles oriundos das paróquias da Trofa.

Os grupos de jovens Gera Esperança, Ca’Fé e Mensageiros e o grupo de adolescentes que se vão crismar no próximo dia 30 de outubro juntaram-se à enchente que se encontrava na Ribeira do Porto e participaram na arruada com destino ao Terreiro da Sé do Porto, e tiveram oportunidade de carregar os símbolos durante uma parte do percurso.

Ao início da noite, decorreu no Terreiro da Sé a vigília de oração “Ora Arranca”, permitindo a todos rezar junto dos símbolos. Estas atividades proporcionam momentos de partilha e alegria aos jovens trofenses que, em grupo, aproveitam os momentos para conviver, refletir e rezar, num ambiente com uma energia contagiante.

A Jornada Mundial da Juventude decorre de 1 a 6 de agosto do próximo ano, em Lisboa, e é um encontro de jovens de todo o mundo com o Papa, reunindo milhares de peregrinos que se juntam para celebrar a fé e a pertença à Igreja. A JMJ nasceu em 1985, em Roma, por iniciativa do Papa João Paulo II.

Na Ribeira do Porto começou, assim, a peregrinação de um mês dos símbolos das JMJ nas 22 vigararias, com passagem pela da Trofa/Vila do Conde marcada para 23, 24 e 25 de outubro.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);