quant
Fique ligado

Trofa

Braços de suspensão: função e substituição

Publicado

em

Os braços de suspensão fazem parte do sistema de suspensão do carro e podem estar sujeitos a forças estacionárias, de travagem e de aceleração, bem como a forças laterais e verticais. O componente dispõe de pontos de apoio para transmitir essas forças entre as rodas e o chassis. Além disso, mantêm a posição da roda relativamente à estrada, consoante a direção de condução. Há construções automóveis em que a função de suspensão e de manter a posição da roda são desempenhadas por componentes distintos.

Há vários tipos de braços de suspensão. Um aspeto típico de distinção entre estes componentes é o seu design (de forma direita, em S, Y, U, A, L, H ou X) e a direção de montagem (transversais, oblíquos, etc.) Outro aspeto de distinção entre estes componentes é a quantidade de juntas de que dispõem (duas, três ou quatro juntas) e o tipo de juntas de que dispõem.

As juntas são os pontos onde o braço entra em contacto com outros elementos da suspensão. Normalmente usam-se juntas esféricas ou do tipo casquilhos de borracha neste componente. As funções da junta esférica são interligar o braço de suspensão com a manga do eixo, transmitir forças de tração e compressão e permitir três graus de liberdade giratória. Os casquilhos de borracha têm a função principal de amortecer e interligar o braço de suspensão e o chassis. As juntas esféricas são por norma mais resistentes que casquilhos de borracha.

Os braços de suspensão encontram-se na traseira e na dianteira do automóvel, cada roda dispõe de um. Os componentes estão em constante movimento em pavimentos irregulares. São, em parte, massa não suspensa do veículo. O seu peso é importante para a dinâmica de condução.

Braços de suspensão são fabricados em aço ou alumínio. O aço é indicado como material de fabrico por apresentar uma alta rigidez e ser barato. Alumínio, apesar de caro, permite uma construção relativamente mais leve, o que pode ter vantagens para a dinâmica de condução.

Os componentes devem ser baratos, robustos, ter um limite de elasticidade alto, suportar bem cargas dinâmicas, ser relativamente leves e compactos, apresentar alta resistência a impactos de objetos projetados e à corrosão e não devem quebrar-se violentamente.

Quando é que os braços de suspensão devem ser substituídos?

Publicidade

Braços de suspensão estão constantemente sujeitos a forças e sofrem desgaste, em particular as suas juntas. Sintomas tipicamente associados a uma deterioração da função de braços de suspensão são:

  • Ruídos estranhos como chiados ou rangidos advindos da zona da roda do carro em particular durante mudanças de direção, durante a condução sobre pavimentos irregulares e durante travagens e acelerações.
  • Desgaste desigual dos pneumáticos.
  • Direção imprecisa do automóvel.
  • Um comprometimento da manobrabilidade do veículo.

Como substituir os braços de suspensão?

O procedimento de reposição de braços de suspensão requer que seja diagnosticada a causa exata do problema de antemão. Torna-se necessário adquirir as peças automóveis a repor e preparar as ferramentas necessárias para concretizar o processo. O procedimento concreto de substituição varia consoante o modelo automóvel em questão. Além disso, o procedimento varia para braços de suspensão traseiros e dianteiros. Para levar a cabo uma reposição segura com respeito pelas boas práticas deve ser consultado um manual ou tutorial específico.

Regra geral, a reposição de um braço de suspensão requer que sejam concretizados os seguintes passos:

  • Preparar as ferramentas necessárias. Poderão ser necessárias: Chaves de caixa de variados tamanhos, um chave dinamométrica, uma chave de catraca, chaves de impacto, um martelo, calços de roda, um pé de cabra, uma escova de arame, um macaco hidráulico (para apoiar os componentes de suspensão da roda), massa de cobre e um spray anti-ferrugem.
  • Desapertar as porcas de roda e retirar o pneu.
  • Elevar o veículo com uma plataforma elevatória.
  • Desmontar componentes que impeçam o acesso ao componente.
  • Limpar os pontos de fixação do braço com uma escova de arame.
  • Aplicar spray anti-ferrugem e deixar que o produto faça efeito.
  • Desenroscar os parafusos nos pontos de fixação do braço de suspensão.
  • Desmontar o braço de suspensão usado.
  • Limpar os locais de montagem do braço de suspensão.
  • Montar um novo braço de suspensão usando uma chave dinamométrica.
  • Montar os componentes seguindo os passos na ordem inversa.
  • Verificar a afinação das suspensões.

Fontes de informação:

https://blog.olhovivovistorias.com.br/suspensao-do-carro/
https://www.autopecas-online.pt/braco-de-suspensao

Continuar a ler...
Publicidade

Trofa

Meninos Cantores vão andar “por terras de Portugal” em concerto no auditório de S. Martinho

Os Meninos Cantores do Município da Trofa vão dar um concerto, esta sexta-feira, no auditório da Junta de Freguesia de Bougado, em S. Martinho.

Publicado

em

Por

Os Meninos Cantores do Município da Trofa vão dar um concerto, esta sexta-feira, no auditório da Junta de Freguesia de Bougado, em S. Martinho.

“Por terras de Portugal” é o epíteto do espetáculo onde serão apresentadas canções tradicionais portuguesas das várias regiões do país.

O concerto tem início marcado para as 21h30.

Continuar a ler...

Lifestyle

E-Sports e jogos online continuam em crescimento

Publicado

em

Por

Os jogos online estão em ascensão, mas para se compreender o futuro, é necessário olhar para o passado. Mas, para falar sobre a história dos videojogos, temos de começar por abordar os jogos da arcada. Na verdade, se é mesmo fã dos jogos online, saiba que pode jogar bingo online dinheiro real, um autêntico regresso ao passado. A década de 80 ficou marcada pelas máquinas de jogos e pelos “gameboys”. Os videojogos ganharam o seu lugar na sociedade. Mas não pararam por aí. O desenvolvimento dos primeiros computadores e da Internet deu origem ao “boom” mais significativo. Os anos 90 trouxeram o clássico jogo de cartas “Solitário” e os jogos para a “Playstation”. Nessa época, o mundo dos videojogos começa a fervilhar, sobretudo pela facilidade que a Internet trouxe. 

Em 2000, o nome “Sims” tornou-se popular. Surgiram ainda vários jogos para consolas e até novos aparelhos, tais como a Xbox, a Nintendo e a Nintendo Wii Fit. 10 anos depois, os “smartphones” tornaram possível jogar em qualquer lugar e a qualquer hora. Eram considerados uma espécie de computador de jogos que cabia no bolso. Este foi mais um ponto de viragem: a produção dos “smartphones”. E é exatamente nos telemóveis que se tem notado o maior crescimento nos jogos online. De acordo com os dados do Newzoo, em 2020, o mobile (“smartphones” e “tablets”) assumiram a liderança nos ganhos, com cerca de 82 mil milhões de euros, seguido pelas consolas, com quase 49 mil milhões de euros, e os computadores, com 36 mil milhões de euros. Neste setor, os jogos que foram surgindo tornaram-se verdadeiros fenómenos. Por exemplo, o jogo Angry Birds (em 2009) ou o Pokemón Go (em 2016). Este último chegou a ultrapassar os 500 milhões de “downloads”.

 

Em 2018, um artigo da Reuters referia que “os jogos são a forma de entretenimento favorita do mundo, já que a indústria de jogos gerou mais receita no ano passado do que a TV, os filmes e a música”. O mesmo artigo destacou ainda que as outras formas de entretenimento estavam em declínio. “A receita da TV caiu 8 por cento no ano passado – as vendas do setor de jogos estão aumentando a uma taxa anual de 10,7 por cento. Parte do maior crescimento vem de mercados relativamente novos, como a China, onde as vendas de jogos estão subindo 14 por cento ao ano”, pode ler-se.

Diversos estudos apontam o ano de 2020 como um ano de maior crescimento na indústria dos jogos online. Acredita-se que a pandemia de COVID-19, que consigo trouxe o isolamento social, fez com que os jogos aumentassem as suas receitas. Já este mês, a China concedeu novas licenças para jogos online pela segunda vez este ano, uma decisão que impulsionou as ações das gigantes de tecnologia neste mercado. Foram 60 novos jogos aprovados, depois de um lote inicial em abril, informou a Administração Estatal da Imprensa e Publicação ao Expresso.

Recorde-se que em julho de 2021, Pequim congelou o processo de licenciamento de jogos online e no mês seguinte, as autoridades impuseram ainda um limite de três horas por semana para menores de 18 anos jogarem online. Ou seja, as previsões de futuro para esta indústria mantêm-se idênticas ao panorama atual: crescimento sustentado, mas agora pais e filhos jogam juntos. Além disso, várias marcas também já estão a implementar os jogos na sua estratégia de marketing. Por exemplo, recentemente, o Boticário apresentou uma loja dentro de um jogo e o MCDonald ‘s inaugurou duas unidades virtuais (uma no Minecraft e outra no The Sims 4).

Continuar a ler...
EuroRegião Talks

Inscrições EuroRegião Talks

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também