Joana Lima considera as festas de Nossa Senhora das Dores “um marco histórico do concelho” da Trofa.

Constituir um “grande valor para os trofenses” e um elemento importante na “preservação da identidade local”. Estes são dois dos pontos positivos ressalvados por Joana Lima , presidente da Câmara Municipal da Trofa, relativamente às festas em honra de Nossa Senhora das Dores.

Para além de sublinhar que esta romaria é “um marco histórico do concelho” da Trofa, a autarca apelida-a como “um dos cartazes turísticos”, pois “atrai milhares de visitantes às celebrações religiosas e às inúmeras animações que se prolongam pelo mês de agosto e que começam com a realização da ExpoTrofa”.

E se se fala das festas Nossa Senhora das Dores também há que mencionar a procissão, um dos pontos altos da romaria: “Os majestosos andores são, sem dúvida, o espelho das festas, além de todo o programa  que, ano após ano, as comissões de festas têm o cuidado de planear. Quer pela raiz religiosa, quer pela parte de animação, as festas transformam a cidade da Trofa num local de visita obrigatória no mês de agosto”.

Regeneração urbana e Parque das Azenhas são grandes projetos

Este mês assinala-se também um passo importante para o concelho, com a assinatura do contrato de financiamento da candidatura ao PRU – Parcerias de Regeneração Urbana, para a requalificação dos parques da cidade. Este é um dos principais projetos para o concelho, assinalou Joana Lima.

Um dos objetivos desta obra é dar sentido à designação de “pulmão verde” da cidade à zona, num concelho com maior número de jovens. E é a “pensar neles” que a autarquia “está a requalificar as escolas EB1 e jardins de infância, apostando na educação e criando condições no parque escolar para que os jovens se desenvolvam física e cognitivamente”.

Para além da entrada em funcionamento da nova estação da CP, Joana Lima destacou “a empreitada de saneamento na freguesia de Covelas” como obras importantes realizadas no seu mandato. A rede, de cerca de sete quilómetros, está orçada em 574 mil euros e “em conjunto com a construção do intercetor de Covelas, que está a ser levada a cabo numa parceria entre a Câmara, a Trofáguas e a empresa Savinor, irá revolucionar radicalmente a qualidade de vida dos habitantes de Covelas”, ressalvou Joana Lima.

Como projetos futuros, a autarca pretende ver, “brevemente”, no terreno o Parque das Azenhas, que vai “potenciar os valores naturais da paisagem, proteger e potenciar condições para a fixação e diversificação da vida animal e vegetal, promover a incentivar o contato direto da população com a natureza, requalificar e adaptação do Património herdado de gerações anteriores com azenhas e moinhos, criar zonas de estadia e lazer com áreas para a atividade física e, essencialmente, colmatar a lacuna ainda existente de espaços verdes de recreio e lazer”.

A construção dos Paços do Concelho é também “um dos sonhos que todo este executivo partilha”. “É uma obra essencial para a consolidação da identidade da Trofa e da sua população e que queremos que seja de referência arquitetónica municipal e nacional, centralizando os vários serviços num só edifício”, sublinhou.

No que respeita às acessibilidades, Joana Lima assegura que mantém um “contacto constanto com o Ministério das Obras Públicas”, no sentido de “agilizar a construção das variantes às EN 14 e 104. “Estamos certos que estas variantes trarão mais visitantes ao nosso concelho, aumentando simultaneamente a qualidade de vida dos nossos munícipes, uma vez que irá reduzir drasticamente o trânsito no centro da cidade, devolvendo assim toda esta zona aos trofenses. Mas interessa também referir que, numa altura em que se fala tanto em incrementar a exportação, as variantes são essenciais a todo o tecido empresarial de raiz exportador como aquele que existe no eixo Trofa – Maia – Famalicão. Pelo que terá que haver aqui um esforço concertado de todos para que se tornem uma realidade”, frisou.Outro vector de desenvolvimento que a autarquia pretende promover  é o turismo, por isso apresentou uma candidatura a fundos comunitários para “criar uma loja interativa de Turismo, onde todos os interessados possam obter informações sobre o concelho”.

{fcomment}