O Jornal de Noticias tem publicado algumas noticias sobre o trabalho desenvolvido pelos deputados eleitos pelo distrito do Porto para a Assembleia da República há cerca de dois anos.

Em termos globais, o PCP é o Partido com mais trabalho realizado com incidência no distrito e o PS o que tem menos.

Nas edições que se seguiram foram entrevistados alguns deputados dos vários Partidos, entre eles a deputada, vereadora na Câmara da Trofa e dirigente do PS Joana Lima.

Na entrevista a "nossa conterrânea" afirmou o seu grande empenho enquanto deputada, dando como exemplos o requerimento  sobre o Metro, a intervenção sobre a plataforma logística e o seu compromisso em acompanhar o processo das variantes rodoviárias às estradas nacionais 14 e 104.

Vamos por partes, perceber então o que tem feito pela Trofa sobre cada um destes assuntos:

– Sobre a linha de Metro para a Trofa Joana Lima apresentou um requerimento já numa fase demasiado avançada do processo, mais de um ano depois de ter ocupado o lugar na Assembleia da República e, por isso, esteve mais de um ano a assistir ao adiamento da obra por responsabilidade do governo, enquanto a Câmara da Trofa mantinha de forma desastrosa um alegado processo negocial.

Ainda sobre o Metro, o que disse Joana Lima ao Ministro na audição parlamentar sobre o Metro que se realizou por iniciativa do PCP? Qual foi a firmeza que teve na defesa dos interesses desta população?

– Sobre a Plataforma Logística Maia/Trofa a deputada fez uma intervenção na Assembleia da República. Contudo, não disse que na intervenção que fez defendeu que a destruição de uma parte significativas do vale do Coronado, de vários hectares de terrenos que são a subsistência de diversas famílias do concelho!

Aliás, Joana Lima defendeu aquilo que o próprio governo acabou por perceber que era errado quando admitiu deslocar a Plataforma Logística por forma a reduzir os impactos ambientais no concelho da Trofa.

– Por fim, sobre as variantes às estradas nacionais 14 e 104 que a deputada se diz empenhada em acompanhar. Sem dúvida são estruturantes para o concelho que ainda não estão concretizadas porque os grupos parlamentares do PS, do PSD e do CDS têm chumbado as propostas que o PCP apresentou para o financiamento desta obra há já vários anos!

A título de curiosidade, diga-se que com uma pequena busca na página da Assembleia da República na Internet fiquei a saber que Joana Lima é subscritora de mais requerimentos sobre questões da Maia do que sobre questões da Trofa. Nada de mais pois é deputada da nação, não é deputada do distrito nem do concelho. Mas é apenas uma curiosidade.

A contrapor com este actividade, os deputados do PCP eleitos pelo distrito do Porto apresentaram requerimentos sobre uma dezena de problemas que afectam directamente o concelho, apresentaram propostas para o financiamento de importantes obras no concelho (como por exemplo as variantes, uma escola secundária na vila do Coronado ou uma escola EB 2+3 em Santiago de Bougado), denunciaram as más condições de serviço prestado pela CP aos utentes de comboio nas várias estações do concelho e apresentaram um Projecto de Resolução sobre a emissão de odores por parte de unidades industriais.

Este Projecto de Resolução ajudaria a resolver situações como a que se vive no concelho fruto da emissão de odores da fabrica Savinor, salvaguardando a laboração da empresa e os seus postos de trabalho.

Este trabalho sobre o concelho da Trofa é multiplicável pelos restantes 17 concelhos do distrito, assim como será também multiplicável por todo o país. É inegável o trabalho (em quantidade e qualidade) desenvolvido pelos eleitos comunistas.

Se fizermos esta análise para os eleitos autárquicos a diferença não há-se ser muita. Dezenas problemas, de todas as freguesias, foram já denunciados neste concelho pela CDU. Foram apresentadas propostas, nomeadamente para criação de uma taxa social que abranja as famílias de menores recursos, dezenas de requerimentos e, o mais importante, há uma coerência entre a CDU na campanha eleitoral e a CDU no exercício do mandato.

É que nas campanhas eleitorais a propaganda pode iludir muita coisa, mas durante o mandato a verdade vem à superfície.

Jaime Toga

http://jaimetoga.blogspot.com/