Presidente da Junta de Freguesia de Alvarelhos diz estar atento ao estado das ruas e teceu críticas à Câmara Municipal pela forma como o centenário da classificação do Castro como Monumento Nacional foi promovido.

“Uma vergonha”. Foi desta forma que Joaquim Oliveira, presidente da Junta de Alvarelhos, classificou o estado de algumas ruas da freguesia. O autarca falava na última reunião da Assembleia, na segunda-feira,  em resposta à intervenção do socialista Adriano Teixeira, que invocou o exemplo da Rua do Juncal como um dos mais problemáticos. Joaquim Oliveira explicou que “há cerca de duas ou três semanas” enviou um ofício à Trofáguas – empresa responsável pela fiscalização das obras de saneamento – no qual questionou sobre a data em que seriam feitas as repavimentações. “Eu dei um prazo de 30 dias para me responderem com dados concretos sobre o que a Trofáguas pretende fazer em relação ao estado das ruas”, anunciou. O autarca foi mais longe e afirmou: “Não me ensaio nada para dar informação aos alvarelhenses ou outros de quem é a responsabilidade” do estado das ruas.

Saiba mais na edição 289 do Jornal O Notícias da Trofa, já nas bancas.