Condições de segurança e mobilidade de peões muito reduzida no Pontão

A empresa que estava a executar a obra do Pontão da Vigenta abriu falência e não terminou a empreitada. A Estradas de Portugal EPE, dona da obra viu-se forçada a abrir novo concurso para conclusão dos trabalhos que estão parados há cerca de dois meses.

Apesar de ter reaberto ao trafego automóvel em Novembro, as obras da Ponte da Vigenta, na EN 104, estão longe de estarem concluídas. A empresa que ganhou o concurso de adjudicação da obra e que estava responsável pela execução da empreitada entrou em falência, pelo que a Estradas de Portugal EPE se viu obrigada a lançar novo concurso para nova adjudicação, que está neste momento a decorreu. A informação foi avançada em nota enviada à comunicação Social pela Camara Municipal da Trofa.

A autarquia “preocupada com o atraso nas obras de beneficiação e alargamento do Pontão da Vigenta sobre o Rio Trofa, na EN 104, tem desenvolvido diligências junto das entidades responsáveis pela Obra, para que a empreitada termine rapidamente, para devolver o quanto antes a qualidade de circulação aos automobilistas que todos os dias necessitam de passar pelo troço que está a ser intervencionado”.

A autarquia garante não ter responsabilidades directas na execução da obra mas “ está a acompanhar o processo para salvaguarda dos interesses dos munícipes e agradece a compreensão de todos, pelos eventuais incómodos causados durante os trabalhos. Concluída obra, a circulação automóvel e pedonal nesta via, tornar-se-á mais agradável e segura, beneficiando todos aqueles que diariamente utilizam a EN 104 e o Pontão da Vigenta” pode ler-se na nota.

Recorde-se que foram precisos mais de dois anos para que as obras tivessem inicio e, depois de começaram demoraram seis meses até que o Pontão fosse novamente reaberto à circulação.

Agora os passeios estão por terminar, assim como as marcações e os railes de segurança ainda não foram colocados. Em seu lugar estão alguns delimitadores de plastico, que oferecem pouca segurança em caso de despiste.