Taxis

A Trofa dispõe agora de sete praças de táxis em todo o concelho. A sinalização e marcação destes novos locais foi feita na passada semana e depois de uma reunião de alguns motoristas de táxi com o presidente da autarquia, Bernardino Vasconcelos.

Depois de nove anos a sonhar com um rumo diferente para o negócio, Paulo Pereira, motorista de táxi, decidiu “pôr os pés ao caminho” e “insistir” com a Câmara Municipal da Trofa para que fossem criadas novas praças de taxi na cidade.

Agora a Trofa dispõe de sete praças de táxis: a praça mais conhecida no Parque Nossa Senhora das Dores mantém-se, e foram definidos mais dois lugares junto à estação da CP da Trofa, dois lugares junto à porta principal do Hospital da Trofa, dois lugares no Mercado/Feira, dois lugares no lugar da Lagoa, em Santiago de Bougado, dois lugares no Souto de Bairros perto da Capela de Bairros e da Escola Primária e um lugar no Largo do Fontanário, junto ao restaurante Santa Luzia.

“Estas praças já tinham os sítios definidos há mais ou menos nove anos e ficou deliberado em Assembleia Municipal que esses sítios iriam ser marcados com uma placa de sinalização vertical e sinalização no pavimento”, afirmou Paulo Pereira, no entanto as praças de táxis foram ficando “esquecidas”.

“Recebi muitas críticas de pessoas de fora da Trofa e mesmo daqui da terra, principalmente na estação da Trofa terem que vir sempre apanhar o carro no Parque Nossa Senhora das Dores. Eu resolvi meter os pés ao caminho, falei com algumas pessoas, apresentei requerimentos na Câmara, isto há meio ano atrás, mas nunca recebi resposta nenhuma”, acrescentou.

Não se conformando com a falta de respostas, marcou uma reunião com o presidente da autarquia: “o Dr. Bernardino Vasconcelos ficou surpreendido e de imediato arranjou uma hora para uma reunião, ele pediu-me para convidar os motoristas de táxis que estivessem disponíveis, a maioria acedeu a esse convite para essa reunião e no dia garantiu-nos que em 24 horas isso estaria pronto”.

A resposta ao pedido não foi tão célere devido à demora na vinda dos sinais de verticais, “mas foi o mais rápido possível, que foi em 48 horas”, frisou o taxista, satisfeito com a disponibilidade do edil.

As respostas da população a estes novos locais têm sido “as melhores”, segundo Paulo Pereira: “as pessoas têm vindo dizer que acham bem, porque até agora os taxis só paravam em S. Martinho de Bougado. A população está satisfeita”. No entanto já apresentam sugestões para novos locais. “Já me falaram em novos locais para outras praças como por exemplo na Maganha, em Santiago de Bougado e na Gandra em S. Martinho de Bougado, mas penso que para já a criação destas praças já satisfaz os utentes dos serviços de táxi”, adiantou.

Quanto às praças de táxis “não vão funcionar 24 horas por dia”, mas Paulo Pereira garantiu: “se nos chamarem nós trabalhamos”.

“Durante o dia estamos na praça principal e para já estamos a pensar que pontualmente teremos carros nessas novas praças, mas junto a essas praças tem o nosso contacto e no prazo de 5 minutos estará lá o carro”, concluiu.

Agora os taxistas esperam apenas a concretização de mais uma promessa feita por Bernardino Vasconcelos na reunião: “a colocação de uma paragem/abrigo para as pessoas junto à praça de táxis no Parque Nossa Senhora das Dores”.