A Trofa recebe no dia 25 de Abril a Primeira Maratona de BTT, uma iniciativa inédita no concelho, que vai trazer à cidade atletas federados da modalidade, para além da população numerosa em geral. Em entrevista exclusiva à Trofa Tv, Paulo Brás e António Silva, da organização da prova, levantam o véu dos ingredientes desta prova desportiva repleta de adrenalina.

Uma meia-maratona de 40 quilómetros e uma maratona de 80 quilómetros são as duas provas que integram a “Primeira Maratona de BTT Cidade da Trofa”, que irá reunir os amantes da adrenalina e desporto na Trofa, a 25 de Abril, numa inciativa organizada pela empresa trofense 3 Bike, o Clube de de Cicloturismo da Trofa e a autarquia trofense. “As provas vão decorrer em todo o concelho da Trofa, nomeadamente na zona de Paradela, Covelas e S.Romão do Coronado”, adiantou Paulo Brás, da organização, referindo que “o percurso já está todo delineado e marcado”. De acordo com o responsável, a maior dificuldade no planeamento da maratona foi “encontrar um percurso agradável para os praticantes”, porque “os trilhos na Trofa são bastante agrestes, não sendo propriamente um percurso fácil”. “Esta será das únicas maratonas em que 95 por cento do percurso em si é feito em trilhos, o que não é normal neste tipo de actividade, porque nós temos mesmo excelentes condições para a prática de BTT na Trofa”, considerou Paulo Brás.

São mais de uma centena os participantes já inscritos na maratona, entre eles alguns atletas federados, “porque os prémios são bastante aliciantes, no valor de 1500 euros”, avançou o responsável, acrescentando que são muitas as inscrições de participantes fora do concelho da Trofa.

Até ao dia 30 de Março, data limite das inscrições, que são limitadas a mil participantes, o objectivo dos organizadores passava por “aceitar bastantes mais inscrições”. “Contamos tentar atingir pelo menos as duas centenas de participantes e julgo que vamos conseguir”, asseverou Paulo Brás. Objectivo futuro da organização da Primeira Maratona de BTT na Trofa é também “inserir esta prova no próximo ano numa taça regional de maratonas”, uma vontade que conta com o apoio da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Cicloturismo

Cerca de uma semana antes e no próprio dia da maratona, vão ser cerca de quatro dezenas os elementos responsáveis por assegurar o bom funcionamento da prova no dia. “Já solicitámos a participação de várias pessoas, inclusive a Polícia Municipal e membros da Câmara Municipal. Vamos ter a participação da parte dos escuteiros para podermos apoiar logisticamente a prova e também o apoio de um clube de todo-o-terreno durante a maratona”, adiantou Paulo Brás.

A Primeira maratona de BTT na cidade trofense conta com o apoio estreito do Clube de Cicloturismo da Trofa. António Silva, membro do clube, enalteceu iniciativas como esta que considera reunir todas as condições para “triunfar” e ser “um êxito”. “Como clube virado para a população, para eventos sejam eles de carácter desportivo ou não, apoiamos todas as iniciativas que achamos que têm todas as qualidades e que dão um engrandecimento à nossa autarquia e ao concelho da Trofa. Também atendendo às excelentes características do nossos terrenos circundantes, é de aproveitar e apoiar todo este género de situações”, sublinhou o cicloturista.

Com actualmente cerca de 30 membros efectivos, o Clube de Cicloturismo da Trofa é um clube “bastante activo de momento”, segundo António Silva. “Ainda agora no Dia Internacional da Mulher organizámos um passeio de cicloturismo feminino pelas ruas da cidade, que teve uma participação bastante aceitável”, recordou, garantindo que a actividade “é para repetir”.

A Primeira Maratona de BTT na Cidade da Trofa, que decorrerá em caminhos rurais e trilhos no concelho, terá como ponto de concentração o Parque Dr. Lima Carneiro. No final da prova serão entregues prémios aos três primeiros classificados de cada uma das provas e ainda um prémio surpresa ao clube com maior representatividade.