Dez jogadores do Futebol Clube Tirsense, agora decididos em retomar o caminho académico, realizaram uma espécie de diagnóstico que irá definir o seu nível de qualificação relativamente a três áreas distintas: Português, Informática e Língua Estrangeira.

 Esta sessão de triagem, que vai determinar a eventual equivalência escolar dos jogadores ao 12º ano, decorreu entre as 10h00 e as 12h00, do dia 28 de Janeiro nas instalações do Centro Novas Oportunidades de Santo Tirso (CNO), junto ao Parque D. Maria II.

Marco Louçano, médio defensivo e capitão da equipa, foi o grande impulsionador deste "movimento". Com 28 anos, o jogador deixou os estudos há oito por não conseguir "conciliar a escola com o futebol". No entanto, agora vê o CNO como "um bom exemplo para os mais jovens". Aliás, foi o próprio jogador que "convenceu" os colegas a terminarem o 12º ano pois "em grupo torna-se mais fácil". Com este investimento, Marco Louçano começa já a definir objectivos paralelos ao futebol. "Entrar no ensino superior e seguir fisioterapia parece ser uma das possibilidades, como explica o capitão da equipa.

Pedro Fontes, 25 anos, viveu uma situação semelhante. A escola e o futebol foram incompatíveis mas agora o jogador voltou a encaminhar-se para a vida académica. "Assim tenho a possibilidade de encontrar um melhor emprego" refere o extremo esquerdo, ciente de que a profissão de futebolista é uma actividade de curta duração. De qualquer forma, o jovem defende que mesmo concluindo os estudos "gostava de continuar na área do desporto".

Castro Fernandes, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso que esteve presente nesta primeira sessão de triagem, elogia a força de vontade e a determinação dos jogadores defendendo que "a carreira dos jogadores de futebol não é longa pelo que a aposta na sua formação e instrução é fundamental".

Com o Programa Novas Oportunidades, estes jogadores de futebol que interromperam os seus percursos escolares têm agora uma oportunidade para, através da sua experiência profissional, se valorizarem e adquirirem conhecimentos para completar o 12.º ano.

Marco Louçano, Rui Gonçalves, Pedro Albergaria, Vítor Cardoso, Paulo Sampaio, Paulo Queirós Carneiro, Pedro Fontes, André Pinto, Sérgio Campos e Sérgio Carneiro são os dez jogadores do F. C. Tirsense, agora inscritos no CNO para equivalência ao 12º ano.

Importa referir que, desde 2004 – altura em que surgiu promovido pela Câmara Municipal de Santo Tirso o CRVCC (Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências) e agora denominado Centro Novas Oportunidades de Santo Tirso – até finais de Janeiro de 2008, inscreveram-se para a equivalência de nível básico 2621 adultos.

Destas inscrições, mais de 900 foram recolhidas em itinerâncias. Destes 2621 adultos inscritos, 860 já se encontram certificados (768 para o nível B3, correspondente ao 9º ano, 88 para o nível B2, 6º ano, e 4 para o nível B1, equivalente ao 4º ano). Para reconhecimento equivalente ao nível secundário inscreveram-se, desde Março de 2007, 635 adultos.

Actualmente o CNO desdobra-se em 18 itinerâncias, às quais de devem somar mais cinco para este ano.