ExpoTrofa foi inaugurada e tem como principal novidade a localização. Apesar de muitas críticas, a zona envolvente à estação encheu-se de público, no sábado, para ver a animação preparada pela freguesia de S. Martinho de Bougado.

Foi ao som da Fanfarra do Agrupamento de escuteiros de S. Martinho de Bougado que a ExpoTrofa abriu as portas ao público, no sábado, 7 de julho. A edição 2012 deste certame, cujo principal objetivo pretende ser uma montra do tecido empresarial, movimento associativo e artesanato do concelho, tem como grande novidade a localização na zona envolvente à estação da CP, em S. Martinho de Bougado. 

O executivo da Câmara Municipal e os elementos da comissão de festas de Nossa Senhora das Dores fizeram as honras de abertura do evento e, na visita da praxe aos vários stands, receberam “felicitações” pelo espaço escolhido. 

Joana Lima, presidente da autarquia, repetiu que esta localização “foi a alternativa” encontrada pelo executivo “no momento de decidir”, uma vez que “era muito provável que nesta altura o Parque Nossa Senhora das Dores estivesse em obras”. “Todos nos deram os parabéns pelo novo local, pela sua amplitude, dignidade, limpeza e até pelo piso, pois o do Parque era muito irregular. As senhoras tinham muita dificuldade em caminhar e era quase impossível para as pessoas com mobilidade reduzida. Acho que este espaço vai de encontro às necessidades de um evento como este”, afirmou.

A nova localização também parece ter agradado a quem está incumbido de preparar as tasquinhas. Ana Tato, coordenadora da Unidade de Saúde Pública de Santo Tirso/Trofa, explicou que “em termos de espaço, até para a montagem das tasquinhas, este é muito melhor”. “É muito mais amplo, as tasquinhas até têm mais espaço do que nunca, e é mais seguro. É evidente que aquela zona da Trofa (Parque) é fantástica, mas aqui temos outro tipo de condições”, acrescentou. 

Pelo facto de as tasquinhas serem exploradas pelas associações, as pessoas que estão nas cozinhas tiveram uma pequena formação com a chancela da Unidade de Saúde Pública de Santo Tirso/Trofa. O objetivo é ter as condições de higiene ideais para oferecer aos visitantes da ExpoTrofa a melhor gastronomia regional.

Este é um dos trunfos deste evento que faz dele um ex-libris do concelho do ponto de vista turístico. Joana Garrido, daEntidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, afirmou que a Trofa “está de parabéns” por promover um certame que “tem uma enorme importância na divulgação de toda a mais-valia que um concelho pode ter” e que “é transversal” a “diversas áreas” como “as associações e o tecido empresarial”.

Para além do objetivo central, a Expo-Trofa adotou uma nova designação com a Feira dos Povos. As “letras garrafais” à entrada da tenda convidam a visitar os diferentes espaços reservados para os expositores que dão a conhecer várias culturas do mundo.

Este ano, os presidentes das juntas de Santiago de Bougado, Alvarelhos e Covelas não aceitaram o convite da Câmara Municipal de assegurarem a animação de um dia durante o certame. Joana Lima espera que o sucesso da ExpoTrofa faça com que os autarcas “reconsiderem”. “As freguesias, cujos presidentes de Junta não quiseram estar representados, ficam a perder, porque não as divulgam. Eu acho que as pessoas quando estão à frente das instituições têm que dar o máximo pelos lugares que ocupam, como eu o faço, pois estou aqui a defender todas as juntas de freguesia da mesma forma. Deixemos as politiquices de lado, porque o que está em causa são as oito freguesias, foi por isso que se fez a ExpoTrofa. Espero que para o ano estejam cá, pois tenho a certeza que vão ver que foi uma aposta ganha e que as pessoas dessas freguesias é que ficaram a perder”, asseverou.

S. Martinho animou primeira noite

O primeiro dia do certame foi dedicado a S. Martinho de Bougado, que preparou um programa cultural diversificado, que começou com a atuação da escola de dança da Junta de Freguesia e estendeu-se com a passagem de modelos de várias empresas da Trofa, como Zita Maio for Men, Noivíssima, Pé Descalço e Vitral. A noite terminou com uma demonstração de danças de salão, com música ao vivo da Orquestra Ritmos Ligeiros. 

O presidente da Junta de Freguesia, José Sá, explicou que foram agendadas “várias atividades” para que “este primeiro dia de Expotrofa 2012 não saísse defraudado”. “Delineamos um programa muito interessante, porque as pessoas já estão habituadas a uma animação de relevo. A passagem de modelos atrai o público, porque para além da beleza das roupas, tem a beleza das modelos”, explicou. 

Até ao dia 15 de julho, a ExpoTrofa promete animar a zona envolvente da estação da CP e se a afluência do primeiro dia se repetir nos restantes, o balanço final do evento em nada ficará a dever às edições anteriores.

{fcomment}