Paranho festejou no sábado, 23 de junho, o S. João, com muita animação e jogos tradicionais.
Sardinha assada e manjerico compunham o aroma que pairava no ar da aldeia do Paranho, em S. Martinho de Bougado, na noite de S. João, 23 de junho.
Mas, não apenas o ar retratava esta festa popular, como o ambiente vivido transbordava tradição e animação. Soava música tradicional portuguesa, desfilavam martelos pelas cabeças da multidão e comia-se em todas as esquinas do arraial de S. João, que suportava uma decoração de coloridas guirlandas de balões, mastros e fitas.

“Há muitas novidades. Vão atuar alguns artistas, com cantigas populares e quadras soltas”, previa Joaquim Azevedo, membro da comissão organizadora, no início das preparações do S. João.
Várias horas mais tarde, aprevisão confirmava-se. A multidão entretinha-se com jogos tradicionais e observava uma exposição de fotografias antigas na Junta de Freguesia. Mas, um dos elementos que saltava à vista era uma cascata, onde saltavam à vista figuras de profissões figuras como o padeiro, as lavadeiras, o pescador, as crianças a brincar, a capela de Nossa Senhora das Dores e até a procissão com o andor da santa. A alegria transparecia nas caras de quem festejava e de quem saía vitorioso com galinhas debaixo do braço, prémio dos jogos tradicionais, que decorriam ao longo de toda uma noite “fantástica”. 
“Estamos a precisar de fazer um S. João com mais frequência na nossa terra. Há uma tradição que está para acabar, mas esta comissão não vai deixar que isso aconteça”, prometeu Joaquim Azevedo.
A noite terminou com uma sessão de fogo de artifício que iluminou o céu do Paranho. Não faltaram suspiros e palmas decongratulação por uma festabem conseguida.

Stefanie Correia
{fcomment}