Depois de uma denúncia feita pela Câmara Municipal da Trofa, em 2015, durante o primeiro mandato do social-democrata Sérgio Humberto, o Ministério Público de Santo Tirso acusa Joana Lima, ex-presidente da autarquia de ter recebido ajudas de custo indevidamente, assim como ter mandado executar uma obra sem cumprir os procedimentos orçamentais. A atual deputada socialista afirmou ao NT estar de “consciência tranquila”.

Leia mais na edição papel desta semana do jornal O Noticias da Trofa