Na presença da Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, celebrou-se em Santo Tirso o 3º Aniversário do Centro Novas Oportunidades (CNO), anteriormente designado por Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências. Por volta das 18h00 do dia 24 de Outubro, no átrio da Câmara Municipal, que se encontrava completamente cheio, foram entregues mais 400 novos certificados a adultos que frequentaram o CNO.  

Maria de Lurdes Rodrigues, num claro apelo ao combate do abandono escolar, explicou que "não vale a pena interromper a escola para lá voltar uns  anos mais tarde". "É tão difícil que apenas alguns conseguem", justifica, enaltecendo a importância dos Centros Novas Oportunidades. "Este regresso à escola certamente lhes dará outras qualificações e o país beneficia muito com estas iniciativas", adiantou. 

Remetendo para a importância da certificação e da validação de competências, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Castro Fernandes relembrou as suas prioridades para o concelho. "Fez precisamente hoje dois anos que tomei posse, iniciando um novo mandato ao serviço deste município. Nas minhas prioridades incluí a educação, as políticas sociais e o desenvolvimento com coesão social. Estes objectivos para serem concretizados exigem empenho e concertação de vontades. A educação é um dos exemplos concretos", começou por lembrar o autarca.  

Também a Ministra da Educação clarificou o esforço do governo em "elevar a qualidade em todas as escolas". "Este ano, mesmo estando no fundo da lista, houve uma melhoria dos resultados", defendeu a ministra. 

Ciente do investimento que tem vindo a ser feito em Santo Tirso, o presidente da Câmara relembrou alguns dos projectos já executados como "a elaboração da Carta Educativa (homologada em 19 de Maio pelo Ministério da Educação), a implementação da Escola a Tempo Inteiro, a concretização de Actividades de Enriquecimento Curricular, o apoio social, os transportes escolares, etc."  

Importa referir que o Centro Novas Oportunidades da Câmara Municipal de Santo Tirso iniciou a sua actividade em Setembro de 2004, na altura designado como Centro de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências, e tem hoje mais de 2300 inscritos. Desde então foram entregues 823 certificados, desenvolvidas dez itinerâncias em Juntas de Freguesias do concelho, duas em Juntas de Freguesias fora do concelho, quatro em empresas do concelho (Sasaki, Velpor, Mateace e a Neoplástica) e duas em instituições (Escola EB 2/3 da Agrela e AIVA). Outras empresas e instituições estão a iniciar o respectivo processo. 

Durante a sua intervenção o presidente da Edilidade Tirsense não deixou de lembrar que está a iniciar-se o processo de certificação de nível secundário, 12º ano, com mais de quinhentos adultos inscritos. 

O autarca "relembrou" ainda que "Santo Tirso é uma das três Câmaras Municipais que promovem CNO's, num universo de 269 instituições que integram a Rede Nacional". Castro Fernandes avançou ainda com alguns dados. "Do total de inscritos, 61% estão empregados e 37% são desempregados; 54% são mulheres e 46% são homens. Na sua maioria são residentes no município, mas há também inscritos que provêm dos municípios de Guimarães, Vila Nova de Famalicão e Trofa", acrescentou. Em curso estão também, fruto de parceria entre a Câmara Municipal, o Citeve e a Microsoft, um programa de formação dirigido essencialmente aos desempregados têxteis, que tem por objectivo dotá-los das competências básicas ao nível das novas tecnologias da informação, tendo sido entregues no passado mês de Julho cerca de 350 certificados.  

"Outro motivo de orgulho para a autarquia é a formação de pessoas com deficiência ministrados pela CAID, Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente, que a Câmara Municipal integra. Estão neste momento em processo de formação 52 deficientes distribuídos por cursos que vão desde o artesanato, a culinária, às técnicas aplicadas aos serviços pessoais e à comunidade", esclarece o presidente da Câmara. "Cabe-nos por isso criar a oportunidade para que consolidem o seu conhecimento, dando-lhes ferramentas que são hoje imprescindíveis à sua participação activa e válida no mundo do trabalho e certificando as suas competências, de modo a valorizar o seu desempenho futuro". 

E em jeito de conclusão Castro Fernandes deixou um apelo. "Cremos que o processo de mudança já se iniciou e que com o empenho de todos, aproveitando bem o novo quadro comunitário de apoio, que agora se inicia, renovaremos a região, desenvolveremos o país, valorizando os nossos recursos humanos, que são o melhor património que possuímos", defendeu. 

Durante a cerimónia, Eusébio Machado (Avaliador externo), apresentou a sua comunicação "Aprendizagem ao Longo da Vida", foi lançado o boletim do CNO de Santo Tirso e foram entregues 400 certificados aos adultos que concluíram o processo de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências.