A secretária de Estado dos Transportes negou hoje que exista incumprimento do Governo face às obras da segunda fase do metro do Porto, um processo que Rui Rio quer ver resolvido até Setembro.

metroporto.jpg"Não existe nenhum incumprimento face àquilo que foi encontrado para a situação do metro do Porto", disse Ana Paula Vitorino, à margem da cerimónia da assinatura da empreitada da futura estação de metro da Reboleira.

A secretária de estado dos Transportes discordou assim das afirmações do presidente da Junta Metropolitana do Porto (JMP), Rui Rio, que classificou a 25 de Julho de "extremamente grave" o "incumprimento" de compromissos assumidos pelo Governo relativamente à expansão do Metro do Porto.

Na ocasião, o autarca manifestou o desejo de que a situação se resolva até Setembro, considerando que é a "claro que o Governo está em grave incumprimento com a JMP".

"O memorando de entendimento assinado com o ministro das Obras Públicas, na presença do primeiro-ministro, está claramente incumprido", frisou então Rui Rio.

Em causa, está o memorando de entendimento assinado a 21 de Maio de 2007, que definiu a nova composição do Conselho de Administração do Metro do Porto e uma previsão para a calendarização da segunda fase das obras do metro portuense.

Esta segunda fase prevê a expansão da rede do metro do Porto através das linhas de Gondomar, da Trofa, da zona Ocidental do Porto (Boavista) e da extensão da linha de Gaia até Laborim.

   
JYR/FR

Lusa/Fim