Entram e saem dos ensaios a cantar e é assim que vão colorindo a vida de pequenos cantores e de todos aqueles que os seguem há 10 anos. Os Meninos Cantores do Município da Trofa festejam este ano uma década de cantorias na Trofa e em todo o país.

 Durante quatro horas por semana são cerca de 40 os cantores de palmo e meio que se juntam para ensaiar as mais belas melodias. A comemorar 10 anos a cantar, os Meninos Cantores do Município da Trofa são o orgulho da responsável pelo grupo: “os Meninos Cantores, ao longo destes 10 anos, têm revelado um trabalho na música infantil que não é muito comum e que não vemos na maior parte dos coros infantis”, afirmou Antónia Serra, depois de mais um ensaio com os seus pequenos cantores.

“Há crianças que entraram com 5 ou 6 anos e que ainda se mantêm, tem duas meninas que são adultas e que são o suporte e sempre que eu não estou são elas que garantem os ensaios que são a Teresa e a Ana, neste momento já estão formadas, mas cresceram aqui no coro”, recordou.

Muitas são as crianças que depois de entrarem no grupo se recusam a deixar as cantorias e crescem com o coro. Tânia e Marta de 16 e 15 anos são exemplo desse gosto pela música.

Tânia está no coro desde a sua formação em 1999 e garante que esta experiência a ajudou a moldar a sua personalidade: “faz bastante bem porque ficamos com uma melhor atitude em relação à vida”.

Marta canta há menos um ano que a colega e não deixa de parte uma carreira musical para o futuro: “sempre gostei de cantar e continuo a gostar”.

O gosto pela música destes pequenos cantores contagia também as famílias que em todos os ensaios assistem “babadas” às performances dos mais pequenos.

Marta Carneiro é mãe de duas pequenas cantoras e assiste sempre que pode a todos os espectáculos e ensaios das filhas. “É preciso muita força de vontade tanto delas, como nossa, porque são três ensaios por semana, mas elas gostam muito e têm feito trabalhos incríveis, que às vezes nos fazem ficar com umas lagrimazinhas nos olhos”, confessou a mãe orgulhosa.

A cantoria nunca acaba, “nem em casa”, confidenciou Marta Carneiro: “às vezes, tenho mesmo de dizer chega, em certos locais que não devem, por exemplo quando estamos em familia à mesa, porque se não elas estão sempre a cantar”. As filhas admitem querer seguir uma carreira na música, e Marta admite estar “com um pé atrás, mas elas têm muito apoio da Antónia, principalmente a mais velha, para seguir uma carreira na música e no teatro. Eu apoio-as a 100 por cento e elas sabem, e vou sempre acompanhá-las”, afirmou.

Os ensaios “são sempre divertidos” e os mais velhos ajudam sempre os mais novos. “Ajudá-los faz-nos lembrar um pouco o passado, como nós eramos pequeninos como eles e então temos sempre a tendência para os ajudar mais”, explicou Tânia.

Nos três dias que têm de ensaios, as numerosas meninas e os significativos 12 meninos trabalham o vasto repertório que é pesquisado por Antónia Serra e, para além de cantar, também ensaiam coreografias: “o nosso repertório é um grande desafio e ao longo destes 10 anos o coro tem um repertório muito vasto, no entanto, por exemplo se nos pedirem o mesmo repertório de outros anos, nós não o fazemos porque não são as mesmas crianças, temos sempre novos elementos a entrar e a sair. Mas temos cantado muitos compositores e temos divulgado imenso a música portuguesa”, afirmou Antónia Serra.

O repertório dos Meninos Cantores vai ficar ainda mais rico com a gravação de um CD baseado na obra “Anjos de Pijama” de Matilde Rosa Araújo, com música da autoria da jovem compositora Andreia Pinto Correia, a viver e a estudar em Boston, galardoada com o Prémio Fellowship da Boston Symphony em Janeiro de 2009.

A gravação desta obra visa prestar uma homenagem nacional a Matilde Rosa Araújo, a primeira autora a ser cantada pelo Coro dos Meninos Cantores, que será lançado a 8 de Dezembro, sendo apresentada a obra pela primeira vez em público.

Mas para além desta grande estreia, nas comemorações do 10º aniversário do coro constam outras actividades. A 9 de Maio, realiza-se o Encontro de Coros Infantis da Trofa, às 17 horas, na Casa da Cultura da Trofa, com a presença do Coro dos Meninos Cantores do Município da Trofa, do Coro Infantil de Óbidos e do Coro Infantil do Gabinete Coordenador de Educação Artística da Madeira.

A actuação na cerimónia de entrega de prémios do Concurso Nacional Literário da Trofa é outra das iniciativas habituais, este ano a ter lugar no dia 20 de Junho.

De 4 a 12 de Julho poderá ser vista a Exposição “10 Anos a Cantar”, que se irá realizar no decorrer da ExpoTrofa, com a presença dos MCMT numa das habituais tasquinhas na área da gastronomia com uma ementa própria para crianças e serviço de babysitter.

No dia 1 de Outubro, dia de aniversário do Coro, a Casa da Cultura acolhe a exposição “10 Anos a Cantar”, onde será apresentada a obra “Anjos de Pijama”, num tributo a Matilde Rosa Araújo, às 19 horas, que terá estreia oficial a 19 de Novembro. A 6 de Dezembro, os Meninos Cantores participam na missa cantada de Acção de Graças, na Igreja Nova da Trofa.

Ao longo dos 10 anos de existência, os Meninos Cantores do Município da Trofa já actuaram nas oito freguesias do concelho da Trofa, na Igreja da Misericórdia de Viana do Castelo, no Centro Cultural de Paredes de Coura, no Teatro Campo Alegre, na Casa da Música do Porto, na Sé Catedral de Braga, na Igreja do Santíssimo Sacramento, na Sala das Bicas do Palácio de Belém, no Palácio de S. Bento e na Assembleia da República, em Lisboa, no Convento de S. Paio, em Vila Nova de Cerveira, no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães e em Forcarei, Espanha. Em 2001, o Coro representou Portugal no Coro Infantil Lusófono, num projecto que envolveu crianças provenientes de todos os países de Língua Portuguesa.

Os MCMT têm ainda contado com a colaboração do Coro Vox Vocis da Trofa, do Coro Vocal Ançã-ble de Coimbra, da Orquestra Salão Jardim do Coliseu do Porto e da Orquestra de Jovens Músicos da Trofa, dos maestros José Luís Borges Coelho, Kamen Goleminov, P. Pedro Miranda, José Carlos Miranda, João Tedim, Osvaldo Ferreira e dos pianistas Isabel Sá, José Miguel Oliveira, Rui Martins, Jairo Grossi e João Paulo Moreira.