A Trofa localidade do progresso, sendo um dos sinais desse progresso o número de crianças a habitar na localidade conjugado também com o número de estabelecimentos de ensino.
A primeira escola a instalar-se em S. Martinho de Bougado foi apenas em 1885, seria vocacionada para o ensino de rapazes 1. Na freguesia de Santiago de Bougado em data aproximada surgiu uma escola apenas para raparigas que funcionou numa casa particular, numa sala arrendada existindo ainda o edifício no presente (2017) localizado nas traseiras da Igreja Paroquial da Lagoa 2.
Porém, informação recolhida por José Pereira da Silva, na sua obra: O ensino primário na Trofa: sua história, desde as suas primeiras escolas até aposentação do autor, remete para um passado anterior a 1885 a introdução da primeira escola primária nas freguesias de Bougado. Informando que o primeiro pedido para a colocação de uma escola aconteceu em 1873, com o Presidente da Junta de Paróquia, Abade António Carneiro Maia, rogando à C. M. de Santo Tirso para a nomeação para S. Martinho de Bougado de um professor de ensino primário e por esse meio constituir a primeira escola de ensino primário. A 18 de dezembro desse ano, a C. M. de Santo Tirso decidiu favoravelmente a esse pedido, não havendo uma data concreta para quando do seu funcionamento, podendo a data ser apontada para 1875/76 e a primeira referência ao seu funcionamento em documental remete para 1879 continuando a ser anterior a 1885 3.
Contudo, através da análise dos dados publicados no Jornal de Santo Tirso em novembro de 1916 possível verificar que os analfabetos eram ainda em número superior aos que sabiam ler com especial relevo a discrepância entre as mulheres analfabetas e as que sabiam ler, com as analfabetas a ser o seu número seis vezes superior às que sabiam ler e escrever 4.
A julho de 1927 eram descritas as escolas de Bougado como estabelecimentos de ensino com graves lacunas e com fracas condições. Afirmando-se: “…era um crime manter as crianças presas durante algumas horas dentro daquelas salas sem luz e obrigando a respirar o ar viciado…”. Apelando aos bougadenses para se unirem e procurarem uma solução para resolver aquele problema 5.
Um assunto amplamente discutido… continua na próxima crónica…

1 O edifício para essa escola, não existe no presente (2017) tendo sido demolido a quando da requalificação do Parque Nossa Senhora das Dores. A referida infraestrutura ao longo dos anos teve variadas funções até pouco tempo antes da sua demolição.
2 MARQUES, Napoleão de Sousa; Seleta História da cidade da Trofa – Duas comunidades… um só povo, Trofa: Edição Paulo Serra, 1997 pag.277
3 SILVA, José Pereira; O ensino primário na Trofa: sua história, desde a criação das primeiras escolas até à aposentação do seu autor, Braga: Correio do Minho, 1993, pag.12
4 “Freguesia: Analfabetos e sabem ler” Jornal de Santo Tirso, novembro 12, 1916
5 “Por Bougado – As nossas escolas” O Trofense, julho 3, 1927