Select Page

Mayra Andrade no Coliseu do Porto Fotorreportagem

Mayra Andrade no Coliseu do Porto Fotorreportagem

IMG 0010

Numa noite fria do mês de Novembro o Coliseu do Porto recebeu a voz doce de Mayra Andrade, em mais um concerto do Misty Fest. Mayra, sempre recebida com imenso carinho pelo público português nas passagens pelos nossos palcos, apresentou o seu mais recente disco Lovely Difficult, com algumas passagens por temas bem conhecidos retirados de álbuns anteriores.

Mayra Andrade tem uma relação especial com o público em Portugal e essa relação sente-se nas colaborações que tem registado com artistas como Pedro Moutinho ou, mais recentemente, com António Zambujo com quem gravou um dueto de homenagem a Amália Rodrigues que a Universal em França elegeu para apresentar como single. Mas o carácter privilegiado da relação que mantém com o nosso país traduz-se sobretudo nos aplausos que a aguardam sempre que por cá sobe a um palco.

Acompanhada dos seus músicos Rémi Sanna (bateria), Nicolas Liesnard (teclas), Franck Orosemane (baixo) e Nenad Gajin (guitarra), Mayra mesclou novos arranjos musicais e doses mais ou menos evidentes de pop, rock, jazz e até reggae com as sonoridades do país africano que a viu nascer.  

Cantando ora em francês ora em crioulo cabo-verdiano, Mayra encantou ao longo de duas horas de concerto, onde não faltaram as histórias por trás das músicas e as conversas com o público, sempre desfiadas com muita doçura e tranquilidade entre temas.

A propósito da música Ténpu ki Bai, dedicada à passagem do tempo que com ele tudo leva deixando apenas memórias e saudade, Mayra admitiu ter começado a pensar nas problemáticas do tempo mesmo antes dos 30 anos. Nesta música e em Estrela Mãe, Mayra teve a companhia de Sara Tavares e contou mais uma história. Com apenas 12 anos Mayra foi a uma loja de instrumentos musicais e encontrou uma fotografia de Sara Tavares pendurada na parede: “ Sara já era Sara Tavares na altura”. Sara ripostou: “Isto é só para me fazer sentir mais cota.” A cumplicidade das duas tornou ainda mais especial e harmonioso o momento do dueto em palco.

O segundo convidado de Mayra trouxe consigo o fado. Pedro Moutinho e Mayra, acompanhados pela guitarra portuguesa e guitarra clássica dedicaram-se a Alfama.

Os concertos de Mayra Andrade na edição 2015 do Misty Fest encerram a mais recente tournée da cabo-verdiana que se estendeu durante 2 anos e que contou com passagens por países como Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Áustria, França, Suíça, Turquia e Polónia, Japão e Coreia, entre muitos mais. 

Alinhamento
A-mi n kre-u txeu
Ilha de Santiago
Trés Mininu
Simplement
Les Mots D’Amour
Tunuka
Ténpu Ki Bai 
Minha Estrela Mae 
We Used To Call It Love
Dimokransa
Alfama
Rosa
Build It Up
Comme S’Il En Pleuvait
Tera Lonji

Encore 
Meu Farol
Lua

Texto: Joana Vaz Teixeira
Fotos: Miguel Pereira

Fotogaleria (clica nas imagens para aumentar)
{phocagallery view=category|categoryid=114}

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização