Select Page

Mau Tempo na Trofa

Mau Tempo na Trofa

inundacaoazenhabairros

Em noite de alerta vermelho, a Trofa foi invadida pela água que, durante horas, caiu sem parar.

Na rua Entrelinhas, em Santiago de Bougado, os funcionários de uma empresa tiveram que usar a imaginação para conseguir impedir que a água invadisse os armazéns da Saprogal.

No lugar de Rindo, em Covelas, e no cruzamento dos quatro caminhos, em S. Mamede do Coronado, a queda de árvores obrigou a intervenção dos Bombeiros Voluntários da Trofa.

A rua Avelino Padrão, a rua de Santiago, rua Aldeias de Cima, rua da CEE, rua do Toural entre muitas outras, ficaram submersas, o que obrigou a Proteção Civil municipal a interditá-las ao trânsito.

O dia amanheceu mais calmo, mas as marcas do mau tempo são bem visíveis.

Em Covelas, as tendas e a iluminação das festas de S. Gonçalo foram destruídas pela força dos ventos.

No Parque Nossa Senhora das Dores o vento fez partir uma árvore. Cenário que se repetiu na rua Avelino Padrão, na rua Santa Maria e na Rua de Gueidãos, no Muro, onde a queda da árvore provocou um acidente de viação.

A água galgou as margens do rio Ave, sendo quase impossível distinguir os campos do leito do rio.

Em Bairros, Santiago de Bougado, a azenha do Portela ficou com água a cobrir o rés-do-chão do edifício.

Na Barca, o cenário repetiu-se com a azenha a ficar quase submersa. De acordo com populares, um cenário como este repetiu-se há cerca de oito anos.

As previsões apontam para que nos próximos dias a chuva e o vento continuem.

 

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização