A Juventude Socialista da Trofa está a organizar, para o dia 14 de dezembro, uma festa com “as melhores bandas de hip hop da Trofa”. Uma iniciativa solidária já que as verbas angariadas serão atribuídas a instituições de solidariedade do concelho.

“A tua voz por um País melhor”. Este é o slogan da ManyFest organizada pela Juventude Socialista (JS) da Trofa. “Mais do que uma festa”, esta iniciativa será “um momento de ativismo e de cidadania”, no qual, através da música, se pretende “defender um mundo melhor”, provocando o debate no seio dos jovens.

De forma a proporcionar “um espetáculo memorável”, a JS preparou uma noite com as “excelentes bandas de hip hop da Trofa” e ainda com “dj’s trofenses e de reaggae”, que, num “espaço intimista e de grande proximidade” com os espetadores, vão usar a música para “discutir os problemas sociais, o desemprego, a justiça social e as drogas”. “Acreditamos que a música, nomeadamente o hip hop, pode ser um caminho para se discutir os problemas sociais, gerar discussão e abrir as mentes para a cidadania ativa e a participação política”, afirmou Marco Ferreira, presidente da JS.

O evento, que terá início pelas 21.30 horas no bar da capela do Parque Nossa Senhora das Dores, vai contar com a participação das bandas CaixaForte, 61, DiTroifa, Covil130, Bentil, Keiro, Ojuara e dos dj’s Brenden Soul, Upgrade e Felder.

Para assistir deve comprar uma pulseira que tem o custo de pré-venda de dois euros, podendo ser adquirida através do número 919 092 224, do emailjstrofa@gmail.com ou junto das bandas convidadas. No dia, no local do evento, também haverá uma bilheteira.

Os valores obtidos vão servir para ressarcir os custos da festa, sendo que, é intenção da JS atribuir “a totalidade dos lucros” a instituições de solidariedade da Trofa, que “promovam a distribuição de alimentos e roupa”. “Assim, a JS Trofa e todos os que participarem na ManyFest assumem também um ato de cidadania, ajudar no Natal aqueles que menos têm”, denotou, mencionando que, depois da festa, será divulgada “a instituição agraciada com o contributo”.

Por essa razão, a JS anseia “uma boa participação dos jovens”, de forma a ser possível alcançar “um bom donativo”, demonstrando “o talento emergente das bandas”.

Recorde-se que, durante este ano, a JS Trofa, no âmbito dos Roteiros da Ação Social, tem visitado “várias instituições de solidariedade, compreendendo os seus anseios e problemas, estando melhor preparada para contribuir para estas associações”.

{fcomment}