Tony Carreira e o filho Mickael vão ser os cabeças de cartaz das inciativas promovidas pela Comissão de Festas em honra de Nossa Senhora das Dores. Organizada pela aldeia do Paranho, a romaria vai ter, no seu programa, iniciativas para todos.

A cara de Aníbal Costa ilumina-se quando recorda que foi a aldeia do Paranho a promover pela primeira vez a ExpoTrofa, há dez anos. “Quando lançámos o certame foi sempre com a perspetiva de conseguir algumas verbas que nos ajudassem a pagar as festas. Há dez anos, evidentemente, fizemos uma loucura, mas o Paranho tem dessas coisas, surgindo sempre com umas ideias novas”, afiançou o presidente da Comissão de Festas em honra de Nossa Senhora das Dores.

Este ano, o grupo responsável pela romaria está a preparar algumas novidades para este que é um dos mais importantes certames do concelho: “Achamos que a ExpoTrofa está um bocadinho morta, sempre com o mesmo formato há vários anos, o que para o comércio e a indústria é mais desmotivador”. Os responsáveis pelas alterações são “jovens empresários”, membros da Comissão de Festas, que vão tentar “dar uma cara nova ao evento, procurando atrair empresas de referência no concelho”. “Vamos atravessar épocas difíceis e este ano já estamos a contar que seja complicado, por isso, também nos preocupa deixar os alicerces prontos para que as próximas Comissões de Festas já tenham algumas portas abertas”, atestou o responsável. Aníbal Costa não esquece que a ExpoTrofa surge através de uma parceria com a Câmara Municipal, que tem “aceitado muito bem ideias novas”.

Mas as novidades não se ficam pela organização da ExpoTrofa. O presidente da Comissão de Festas garantiu que, tal como no passado, vão primar pela originalidade, que se estende à aposta em talentos locais. Para além de realizarem a segunda edição do Festival da Canção da Trofa, vão levar ao Parque Nossa Senhora das Dores bandas de garagem: “Queremos atrair a juventude, porque sabemos que para continuar a realizar as Festas da Nossa Senhora das Dores é necessário chamar mais juventude para a nossa comissão”. “Se conseguirmos atrair os jovens para dentro de dez anos, teremos a quem passar a pasta e a certeza de que a tradição se vai manter no futuro”, acrescentou.

Para além dos jovens, a Comissão de Festas também quer contar com a contribuição das mulheres do Paranho, que este ano estão responsáveis pelo Festival da Canção, pelo Concurso de Bandas de Garagem e pelos Cortejos de Oferendas. Para além disso, elas terão ainda um papel a desempenhar na procissão, que “é uma coisa que normalmente não é feita”. “O nosso Paranho tem a mania de fazer algumas alterações, sempre na perspetiva de melhorar as coisas. Temos um grande numero de senhoras ativas a fazer um belíssimo trabalho. Há dez anos, quando fizemos as festas, chamámo-las para participarem e isso motivou, a que desta vez, elas aparecessem de uma forma voluntária. Temos um bom grupo de senhoras, que estão a fazer um trabalho excelente”, afirmou, orgulhoso.

Aliás, o orgulho é uma caraterística comum durante toda a entrevista. Aníbal Costa espelha a vontade da aldeia de que as Festas sejam um sucesso. Acompanhado por Júlio Maia e Ademar Silva, dois elementos dos cerca de 60 que compõe a Comissão, o presidente garantiu que este ano vão ser “revividos os cortejos de antigamente”. “Vai haver um desfile desde a aldeia do Paranho até à Capela da Nossa Senhora das Dores, onde estarão representados hábitos e trajes antigos”.

 

Este ano, a Comissão vai trazer à Trofa dois dos mais acarinhados artistas portugueses: Tony Carreira e Mickael Carreira. O pai vai atuar durante a ExpoTrofa, enquanto o filho sobe ao palco na principal noitada da festa de Nossa Senhora das Dores. Numa época em que “contenção” é a palavra de ordem, Aníbal Costa explica que “a festa vai realizar-se dentro do orçamento do ano passado, que rondou os 150 mil euros”. Para trazer Tony Carreira à Trofa, a Comissão conta com o apoio do hipermercado Continente. O bilhete para assistir ao concerto, que vai acontecer no Mercado/Feira da Trofa, deverá ter um custo de três euros.

 

Bar em funcionamento a partir de 14 de maio

 

Uma importante fonte de receitas para a Comissão de Festas é o bar situado junto à Capela de Nossa Senhora das Dores. O espaço vai estar aberto a partir de 14 de maio e Aníbal Costa deixa o convite para que os trofenses passem por lá: “A população terá sempre um sítio agradável para passar bons momentos, principalmente, ao fim de semana”. “Vamos ter sempre animação e todos se podem divertir connosco, usufruindo deste espírito de festa, que é fundamental”, acrescentou.

O horário do bar “não está completamente definido”, mas irá funcionar “à sexta-feira à noite, em princípio a partir das sete”. No fim de semana, o espaço deve abrir portas durante a tarde e à noite.

A juntar a estas fontes de receita, a comissão vai iniciar o peditório este mês.

Com o “programa praticamente todo definido” e a cerca de quatro meses dos principais dias da festa, Aníbal Costa garante que o trabalho “está a correr muito bem”. “O Paranho é uma aldeia sempre motivada para este tipo de festas e, portanto, logo nas primeiras convocatórias apareceu bastante gente, o que revela uma grande vitalidade. Quando é assim, dá gosto trabalhar e é isso que estamos a fazer”, concluiu.

{fcomment}